Opções de parâmetros disponíveis para os ficheiros Boot.ini do Windows XP e do Windows Server 2003

Traduções de Artigos Traduções de Artigos
Artigo: 833721 - Ver produtos para os quais este artigo se aplica.
Expandir tudo | Reduzir tudo

Nesta página

Sumário

Pode adicionar diferentes parâmetros ao ficheiro Boot.ini que irão modificar o arranque do Microsoft Windows XP ou do Microsoft Windows Server 2003.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
102873 Boot.ini and ARC path naming conventions and usage

Mais Informação

Pode adicionar os seguintes parâmetros ao ficheiro Boot.ini.

Nota: este parâmetros aplicam-se ao Microsoft Windows XP e ao Microsoft Windows Server 2003, salvo especificação em contrário.

/basevideo

O parâmetro /basevideo força o sistema a utilizar o modo VGA padrão (640x480, 16 cores) utilizando um controlador de vídeo compatível com qualquer placa gráfica. Este parâmetro permite o carregamento do sistema no caso de ter seleccionado a resolução de vídeo ou frequência de actualização errada. Utilize este parâmetro em conjunto com o parâmetro /sos. Se instalar um novo controlador de vídeo e este não funcionar correctamente, poderá utilizar este parâmetro para iniciar o sistema operativo. Em seguida, poderá remover, actualizar ou recuperar a versão anterior do controlador de vídeo com problemas.

/baudrate=número

Este parâmetro define a velocidade de transmissão da porta de depuração utilizada para depuração do kernel. Por exemplo, escreva /baudrate=9600. A velocidade de transmissão predefinida é de 9600 quilobits por segundo (Kbps) se existir um modem ligado. A velocidade de transmissão predefinida é de 115.200 Kbps para um cabo de modem nulo. 9.600 é a velocidade normal para a depuração remota através de um modem. Se este parâmetro estiver no ficheiro Boot.ini, o parâmetro /debug é automaticamente activado.

Para obter mais informações sobre a configuração do modem, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
148954 How to set up a remote debug session using a modem
Para obter mais informações sobre a configuração do modem nulo, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
151981 How to set up a remote debug session using a null modem cable

/crashdebug

Este parâmetro carrega o depurador do kernel quando inicia o sistema operativo. O parâmetro permanece inactivo até ocorrer uma mensagem de erro do tipo Stop. /crashdebug é útil no caso de surgirem erros de kernel aleatórios. Com este parâmetro, pode utilizar a porta COM para operações normais durante a execução do Windows. Se o Windows falhar, o parâmetro converterá a porta numa porta de depuração. (Esta acção activa a depuração remota.)

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
151981 How to set up a remote debug session using a null modem cable

/debug

Este parâmetro activa o depurador do kernel quando inicia o Windows. No caso de pretender activar a depuração remota de um sistema Windows através das portas COM, o parâmetro pode ser activado em qualquer altura por um depurador anfitrião ligado ao computador. Ao contrário do parâmetro /crashdebug, o /debug utiliza a porta COM, esteja ou não a efectuar depuração. Utilize este parâmetro quando estiver a depurar problemas que sejam recorrentes.

Para obter mais informações sobre depuração remota, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na base de dados de conhecimento da Microsoft (KB, Microsoft Knowledge Base):
121543 Setting up for remote debugging

/debugport=comnúmero

Este parâmetro especifica a porta de comunicações a utilizar para a porta de depuração, em que número corresponde à porta de comunicações, tal como COM1, que pretende utilizar. Por predefinição, /debugport utiliza a COM2, se existir. Caso contrário, o parâmetro utiliza a COM1. Se incluir este parâmetro no ficheiro Boot.ini, o parâmetro /debug fica activo.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
151981 How to set up a remote debug session using a null modem cable

/maxmem=número

Este parâmetro especifica a quantidade de RAM, em bytes, que o Windows pode utilizar. Por exemplo, se pretender que o Windows utilize menos de 64 MB de memória, utilize o parâmetro /maxmem=64.

Contudo, o parâmetro /maxmem não considera lacunas de memória. Assim, recomendamos que utilize antes o parâmetro /burnmemory. O parâmetro /burnmemory tem em conta lacunas de memória.

Por exemplo, se utilizar o parâmetro /Maxmem=64 e o sistema necessitar de 64 MB de memória para ser carregado, poderão não existir realmente 64 MB disponíveis para o sistema devido a uma lacuna de memória. Neste cenário, o Windows não seria iniciado.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
108393 MAXMEM option in Windows NT Boot.ini file

/noguiboot

Este parâmetro desactiva o mapa de bits que apresenta a barra de progresso para o arranque do Windows. (A barra de progresso é apresentada imediatamente antes do pedido de início de sessão.)

/nodebug

Este parâmetro desactiva a depuração. Este cenário pode causar um erro do tipo Stop se um programa tiver um ponto de interrupção para depuração codificado no respectivo software.

/numproc=número

Este parâmetro define o número de processadores que o Windows irá executar no arranque. Com este parâmetro, pode forçar um sistema com vários processadores a utilizar apenas a quantidade de processadores (número) que especificar. Este parâmetro pode ajudá-lo a resolver problemas de desempenho e CPUs danificadas.

/pcilock

Para sistemas baseados em x86, este parâmetro impede o sistema operativo de atribuir dinamicamente recursos de entrada de hardware, de saída de hardware e de pedido de interrupção a dispositivos PCI (Peripheral Connect Interface). Com este parâmetro, o BIOS configura os dispositivos.

/fastdetect:comnúmero

Este parâmetro desactiva a detecção do rato série e de barramento no ficheiro Ntdetect.com para a porta especificada. Utilize este parâmetro se tiver um componente que não o rato ligado a uma porta série durante o processo de arranque. Por exemplo, escreva /fastdetect:comnúmero, em que número corresponde ao número da porta série. As portas podem ser separadas por vírgulas para desactivar mais do que uma porta. Se utilizar /fastdetect e não especificar uma porta de comunicações, a detecção do rato série será desactivada em todas as portas de comunicações.

Nota: em versões antigas do Windows, incluindo o Windows NT 4.0, este parâmetro tinha o nome /noserialmice.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
131976 How to disable detection of devices on serial ports

/sos

O parâmetro /sos apresenta os nomes dos controladores de dispositivo à medida que vão sendo carregados. Por predefinição, o ecrã do programa de carregamento do Windows apresenta apenas pontos de progresso. Utilize este parâmetro com o parâmetro /basevideo para determinar o controlador que está a originar uma falha.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
99743 Purpose of the Boot.ini file in Windows 2000 or Windows NT

/PAE

Utilize o parâmetro /PAE com a entrada correspondente em Boot.ini para permitir que um computador que suporta o modo PAE (Physical Eddress Extension) inicie normalmente. No modo de segurança, o computador inicia utilizando kernels normais, mesmo que seja especificado o parâmetro /PAE.

/HAL=nome_ficheiro

Com este parâmetro, pode definir a camada HAL (Hardware Abstraction Layer) real que é carregada no arranque. Por exemplo, escreva /HAL=halmps.dll para carregar Halmps.dll na pasta System32. Este parâmetro é útil no caso de pretender experimentar uma HAL diferente antes de mudar o nome do ficheiro para Hal.dll. Este parâmetro também é útil quando pretender alternar entre o início no modo multiprocessador e o modo de processador único. Para o fazer, utilize este parâmetro com o parâmetro /kernel.

/kernel=nome_ficheiro

Com este parâmetro, pode definir o kernel real que é carregado no arranque. Por exemplo, escreva /kernel=ntkrnlmp.exe para carregar o ficheiro Ntkrnlmp.exe na pasta System32. Com este parâmetro, pode alternar entre um kernel com depuração activada cheio de código de depuração e um kernel normal.

/bootlog

Este parâmetro activa o registo de arranque para um ficheiro chamado systemroot\Ntbtlog.txt. Para obter mais informações sobre o registo de arranque, consulte a Ajuda do Windows.

/burnmemory=número

Este parâmetro especifica a quantidade de memória, em megabytes, que o Windows não pode utilizar. Utilize este parâmetro para confirmar um problema de desempenho ou outros problemas relacionados com o esgotamento da RAM. Por exemplo, escreva /burnmemory=128 para reduzir a memória física disponível para o Windows em 128 MB.

/3GB

Este parâmetro força os sistemas baseados em x86 a atribuírem 3 GB de espaço de endereçamento virtual aos programas e 1 GB ao kernel e aos componentes de execução. Um programa tem de ser concebido para tirar partido do espaço de endereçamento de memória adicional. Com este parâmetro, programas do modo de utilizador podem aceder a 3 GB de memória, em vez dos habituais 2 GB que o Windows atribui a programas do modo de utilizador. O parâmetro muda o início da memória kernel para 3 GB. Algumas configurações do Microsoft Exchange Server 2003 e Microsoft Windows Server 2003 podem requerer este parâmetro.

Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
823440 You must use the /3GB switch when you install Exchange Server 2003 on a Windows Server 2003-based system


Para mais informações, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
171793 Information on application use of 4GT RAM tuning

/safeboot:parâmetro

Este parâmetro faz com que o Windows arranque em Modo de Segurança. Este parâmetro utiliza os seguintes parâmetros:
  • minimal
  • network
  • safeboot:minimal(alternateshell)
Pode combinar outros parâmetros do Boot.ini com o /safeboot:parâmetro. Os exemplos seguintes ilustram os parâmetros que estão em vigor quando selecciona uma opção de modo de segurança a partir do menu de recuperação de arranque.
  • Modo de segurança com rede (Safe Mode with Networking)
    /safeboot:minimal /sos /bootlog /noguiboot
  • Modo de segurança com rede (Safe Mode with Networking)
    /safeboot:network /sos /bootlog /noguiboot
  • Modo de segurança com linha de comandos (Safe Mode with Command Prompt)
    /safeboot:minimal(alternateshell) /sos /bootlog /noguiboot
Nota: os parâmetros /sos, /bootlog e /noguiboot não são necessários com qualquer destas definições, mas podem ajudar na resolução de problemas. Estes parâmetros serão incluídos se premir F8 e seleccionar um dos modos.

/userva

Utilize este parâmetro para personalizar a quantidade de memória alocada aos processos quando utiliza o parâmetro /3GB Este parâmetro permite mais memória kernel de entrada de tabela de páginas (PTE, page table entry), mas continua a manter quase 3 GB de espaço de memória de processos.

Nota: o suporte técnico da Microsoft recomenda vivamente a utilização de um intervalo de memória para o parâmetro /USERVA que se situe entre 2900 e 3030. Este intervalo é amplo o suficiente para fornecer um bloco suficientemente grande de entradas de tabela de páginas do sistema para todos os problemas actualmente observados. Normalmente, uma definição de /userva=2900 fornecerá praticamente o número máximo disponível de entradas de tabela de páginas do sistema possível.

Para obter mais informações sobre como utilizar o parâmetro /USERVA, clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na base de dados de conhecimento da Microsoft (KB, Microsoft Knowledge Base):
316739 How to use the /USERVA switch in the Boot.ini file to tune /3GB configurations
Para obter mais informações, clique nos números de artigo que se seguem para visualizar os artigos na base de dados de conhecimento da Microsoft (KB, Microsoft Knowledge Base):
810371 Using the /userva switch on Windows Server 2003-based Exchange Servers
323427 How to manually edit the Boot.ini file in a Windows Server 2003 environment
317526 How to ediit the Boot.ini file in Windows Server 2003
317521 Description of the Bootcfg command and its uses
289022 HOW TO: Edit the Boot.ini file in Windows XP
291980 A discussion about the Bootcfg command and its uses

/usepmtimer

O parâmetro /usepmtimer especifica que o sistema operativo Windows XP ou Windows Server 2003 utiliza as definições do temporizador PM-TIMER em vez das definições do temporizador TSC (Time Stamp Counter), se o processador suportar as definições PM_TIMER.

Para obter mais informações sobre como utilizar o parâmetro /usepmtimer , clique no número de artigo que se segue para visualizar o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft:
895980 Programs that use the QueryPerformanceCounter function may perform poorly in Windows Server 2003 and in Windows XP

/redirect

Utilize este parâmetro para activar o EMS (Emergency Management Services) num computador baseado no Windows Server 2003, Enterprise Edition. Para obter informações adicionais sobre EMS, procure "Serviços de gestão de emergência" na Ajuda e suporte do Windows.

Para activar os EMS editando o Boot.ini num computador baseado em x86, edite a secção [boot loader] e a secção [operating systems] do ficheiro Boot.ini. Para tal, configure as seguintes entradas:
  • Em [boot loader], adicione uma das seguintes instruções necessárias:
    redirect=COMx
    Nesta instrução, substitua x por um dos seguintes números de porta COM:
    1
    2
    3
    4
    redirect=USEBIOSSETTINGS
    Esta instrução permite ao BIOS do computador determinar a porta COM a utilizar para EMS.
  • Em [boot loader], adicione a seguinte instrução de opção:
    redirectbaudrate=baudrate
    Substitua baudrate por um dos seguintes valores:
    9600
    19200
    57600
    115200
    Por predefinição, EMS utiliza a definição de velocidade de transmissão 9600 Kbps.
  • Em [operating systems], adicione a opção /redirect à entrada do sistema operativo que pretende configurar para utilizar EMS. O exemplo seguinte ilustra a utilização destes parâmetros:
    [boot loader]
    timeout=30
    default=multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS
    redirect=COM1
    redirectbaudrate=19200
    [operating systems]
    multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS="Windows Server 2003, Enterprise" /fastdetect
    multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS="Windows Server 2003, EMS" /fastdetect /redirect

/channel

Utilize este parâmetro juntamente com o parâmetro /debug e o parâmetro /debugport para configurar o Windows para enviar informações de depuração através de uma porta IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers, Inc.) 1394. Para suportar a depuração através de uma porta 1394, ambos os computadores têm de ter o Microsoft Windows XP ou posterior. A porta 1394 tem um número máximo de 63 canais de comunicação independentes numerados de 0 a 62. Diferentes implementações de hardware suportam um número de canais diferente num barramento. O Windows XP tem um limite de quatro computadores de destino. No entanto, esta limitação foi removida no Windows Server 2003. Para efectuar depuração, seleccione um número de canal comum para utilizar no computador que tem o depurador, também conhecido como o computador anfitrião, e no computador que pretende depurar, também conhecido como o computador de destino. Pode utilizar qualquer número entre 1 e 62.

Para configurar o computador de destino

  1. Edite o ficheiro Boot.ini para adicionar a opção /CHANNEL=x à entrada do sistema operativo que configurou para depuração. Substitua x pelo número de canal que pretende utilizar. Por exemplo, configure a área [operating systems] do ficheiro Boot.ini de modo a ter um aspecto semelhante ao seguinte:
    [boot loader]
    timeout=30
    default=multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS
    [operating systems]
    multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS="Windows Server 2003, Enterprise" /fastdetect /debug /debugport=1394 /CHANNEL=3
  2. Ligue o cabo 1394 a uma das portas 1394.
  3. Desactive o controlador anfitrião 1394 no computador de destino. Para tal, inicie o Gestor de dispositivos (Device Manager), clique com o botão direito do rato no dispositivo e clique em Desactivar (Disable).
  4. Reinicie o computador.

Para configurar o computador anfitrião

  1. Ligue o cabo 1394 a uma das portas 1394.
  2. Instale os ficheiros binários do depurador do kernel.
  3. Inicie uma linha de comandos. Prima Enter depois de escrever cada um dos seguintes comandos:
    set_NT_DEBUG_BUS=1394
    set_NT_DEBUG_1394_CHANNEL=x
    kd -k
  4. Passe para a pasta onde instalou o depurador do kernel e escreva o seguinte comando:
    kd.exe
Quando inicia o depurador pela primeira vez, é instalado um controlador virtual 1394. Este controlador permite ao depurador comunicar com o computador de destino. Tem de ter sessão iniciada com direitos de administrador para que a instalação deste controlador seja concluída com êxito.

Propriedades

Artigo: 833721 - Última revisão: 15 de maio de 2011 - Revisão: 7.0
A informação contida neste artigo aplica-se a:
  • Microsoft Windows Server 2003 Enterprise Edition
  • Microsoft Windows Server 2003 Standard Edition
  • Microsoft Windows Server 2003 Web Edition
  • Microsoft Windows XP Professional Edition
  • Microsoft Windows XP Home Edition
Palavras-chave: 
KB833721

Submeter comentários

 

Contact us for more help

Contact us for more help
Connect with Answer Desk for expert help.
Get more support from smallbusiness.support.microsoft.com