Reduzir o tempo de arranque do Windows

Traduções de Artigos Traduções de Artigos
Artigo: 835557 - Ver produtos para os quais este artigo se aplica.
Reduzir esta imagemExpandir esta imagem
win98logo
Expandir tudo | Reduzir tudo
Economize um tempo valioso reduzindo o tempo de arranque do Windows

Se já utilizou um computador no qual era executada uma versão madura do Windows ? isto é, uma versão que foi instalada e usada há já algum tempo e na qual foram instaladas numerosas aplicações licenciadas e de freeware ? sabe que a velocidade e capacidade de reposta global é geralmente mais lenta do que uma cópia do Windows acabada de instalar. O mesmo se aplica à velocidade de arranque. Uma instalação madura do Windows pode demorar um tempo consideravelmente mais longo a chegar ao ambiente de trabalho do que uma instalação novinha em folha.

Dito isto, nem uma cópia do Windows acabada de instalar é tão rápida como poderia ser no que diz respeito ao processo de arranque. O Windows não vem pré-optimizado, especialmente no que diz respeito aos processos executados durante o ciclo de arranque. O Windows executa inúmeras operações durante o procedimento de arranque que, muito provavelmente, nem se aplicam ao seu computador, como, por exemplo, verificar as ligações à rede. Num computador autónomo, de utilizador único, estas operações e verificações ainda são executadas, uma vez que fazem parte do processo de arranque genérico do Windows ? quer queira e precise quer não.

Nota importante: antes de efectuar alterações no seu sistema, deve sempre certificar-se de que possui uma cópia de segurança actualizada do seu computador, caso pretenda repor as definições iniciais do sistema.

Acelerar o processo

Felizmente, existem algumas formas de reduzir o tempo decorrido entre o momento em que liga o computador e o momento em que alcança o ambiente de trabalho do Windows. Para começar, existem pequenas coisas que pode fazer para aumentar ligeiramente a velocidade durante o arranque.

Adquira um bom utilitário de optimização de sistema, como, por exemplo o Tweak UI da Microsoft, o fantástico TweakAll do Software da Abton, ou o Tweakl. Caso não disponha de uma cópia do TweakAll, transfira a versão mais recente juntamente com os plug-ins associados a partir de http://www.codeforge.co.uk/mainframes.htm. Vá para o Web site da Microsoft para transferir a última versão do Tweak UI. Nenhum destes programas tem tudo o que os outros têm, pelo que pode usar os três. Não se preocupe ? não entrarão em conflito. Antes de efectuar qualquer alteração no seu sistema, recomendamos sempre que crie uma cópia de segurança global do seu computador no seu estado actual.

Mesmo antes de o Windows ter começado a carregar as suas definições e programas individuais, algumas acções estão ao seu alcance para reduzir o tempo de espera de reinício da máquina. Se o seu computador arranca directamente para o Windows sem apresentar um menu, é provável que nunca tenha visto o menu de texto que oferece diferentes opções de arranque. Contudo, se este menu for apresentado na sua máquina, então já sabe como é aborrecido ligar o computador e sair da sala, para descobrir, quando regressa, que o Windows ainda nem começou o arranque. Deve desligar este menu, uma vez que o pode chamar, assim que o Windows inicia o arranque, premindo algumas vezes a tecla [F8]. Existem duas formas de desactivar este menu. A forma mais fácil consiste em utilizar o Tweak UI ? mude para o separador Boot e desligue a opção Always show boot menu. Se não tiver o Tweak UI, consegue o mesmo resultado editando você mesmo o ficheiro Msdos.sys ? procure informações sobre o mecanismo deste processo. Para desactivar o menu, adicione a linha BootMenu=0.

Um Impulso Extra

Enquanto está a editar o ficheiro Msdos.sys, existem outras alterações que pode efectuar para aumentar ligeiramente a velocidade, alterações essas de que utilitários como o Tweak UI geralmente não tratam. No tempo em que as unidades de grande capacidade eram exageradamente dispendiosas, a compressão de discos era muito popular. O Windows ainda tem a capacidade de utilizar os controladores exigidos pelas ferramentas de compressão e irá frequentemente procurá-los e ocasionalmente carregá-los durante o arranque, desperdiçando tempo. Certificando-se de que ainda está a trabalhar na secção [Options] do Msdos.sys, adicione duas linhas com o conteúdo DrvSpace=0 e DblSpace=0 para evitar o carregamento dos controladores DriveSpace e DoubleSpace.

Existe uma rasteira frequente na utilização de um editor de texto, como o Bloco de Notas, para editar o ficheiro Msdos.sys. Quando guardar o ficheiro, o Bloco de Notas irá apresentar o nome correcto na caixa de diálogo de ficheiro, mas na realidade, irá guardar o ficheiro como Msdos.sys.txt se o deixar inalterado - basta mudar o tipo de ficheiro de Ficheiros de texto para todos os ficheiros e guardar.

Programas de início automático

Um número incrível de aplicações do Windows, desde utilitários freeware e shareware a conjuntos de aplicações comerciais completos, como, por exemplo, o Microsoft Office, conseguem inserir alguma parte de si próprios na sua configuração do Windows. Cada um destes programas é carregado e executado cada vez que inicia o Windows. Para além das implicações óbvias em termos de memória, o tempo adicionado ao seu processo de arranque pode ser tremendo, quando tiver dez ou 15 programas residentes como este. Pensa-se erradamente que são todos executados a partir da pasta Arranque ? mas não é verdade, a maioria será accionada utilizando entradas especializadas do Registo.

A decisão sobre o que pode e não pode remover da lista de programas de execução automática pode revelar-se difícil, embora o TweakAll facilite a tarefa, mostrando o nome completo, para que possa identificar que entrada pertence a que aplicação. Para começar, um transgressor frequente é a aplicação de inicialização (Startup) do Microsoft Office que é raramente utilizada, mas continua a ser carregada cada vez que inicia o sistema. Outros programas, como, por exemplo, o Adobe Photoshop inserem extras auxiliares, tais como o Adobe Gamma Loader, que pode desactivar à vontade. Em alguns casos, encontrará entradas para utilitários pouco utilizados que vêm anexados a programas principais e, noutros casos, componentes de hardware - as placas SoundBlaster Live podem instalar componentes deste tipo, de que dificilmente precisará, e que pode desligar até serem necessários, por exemplo.

Contudo, existem alguns que nunca deve desligar. Em todos os sistemas Windows, deixe, intactas, entradas, como, VerificarRegisto e Tabuleiro do Sistema, pois são partes essenciais do próprio Windows. Nos sistemas Windows Me, deverá deixar intacto o StateMgr, pois faz parte do sistema PC Health que é integrado com utilitários essenciais, como, por exemplo, o Restauro do Sistema.

Assumir o Controlo

Muitas vezes, desactivar globalmente estes programas de execução automática nem sempre é a melhor solução. Irá ocasionalmente precisar de um ou mais destes utilitários residentes na memória. Se precisa apenas de um, pode facilmente carregá-lo a partir do menu Iniciar. Contudo, se precisar de carregar vários, torna-se um processo penoso. Além disso, nem todos estes programas de execução automática aparecem no menu Iniciar, especialmente se forem executados através de chaves do Registo em vez de atalhos na pasta Arranque.

Por exemplo, poderá efectuar uma única ligação à Internet por dia, mas precisar de inúmeras pequenas optimizações diversificadas, como por exemplo, gestores de transferência, programas de melhoramento do acesso telefónico e ferramentas de segurança da Internet e aplicações de firewall pessoais. Em vez de os empurrar todos para a memória sempre que o Windows arranca, pode tirar partido da herança MS-DOS do Windows, criando ficheiros batch que executam estes programas como e quando precisa deles para uma sessão individual na Internet.

Embora possa utilizar ferramentas de automatização, como, por exemplo, o Batchrun da Outer Technologies (www.outertech.com) para auxiliar na criação e execução destes ficheiros batch; trata-se de um procedimento relativamente fácil, pelo que pode criá-los você mesmo.

Um ficheiro batch é apenas um ficheiro de texto básico, guardado com uma extensão BAT, que pode ser assim criado com um editor de texto qualquer ? mas se estiver a utilizar o Bloco de Notas ou um editor semelhante, tenha cuidado para que este não acrescente uma extensão TXT ao ficheiro que guardou, por predefinição.

Um ficheiro batch MS-DOS é simplesmente uma lista de comandos, executados um a um pelo processador de comandos DOS. Para executar um programa, o comando é simplesmente o caminho completo e o nome de ficheiro do programa em questão. Contudo, lembre-se de que está a lidar com o DOS, pelo que os nomes longos de ficheiro, utilizados pelo Windows, estão excluídos ? terá de utilizar os nomes truncados utilizados pelo DOS. Poderá determinar estes nomes, chamando a página de propriedades para um programa, clicando sobre o mesmo com o botão direito do rato.

Se estiver com dificuldades em localizar o caminho completo ou, inclusivamente, a localização física de um programa que é carregado quando o Windows arranca, inicie novamente o TweakAll ou qualquer utilitário que possa ligar e desligar programas de início automático. Localize a entrada Registo, ficheiro INI ou a pasta Arranque para o programa que lhe está a causar dificuldades e cole-a no ficheiro ? esta é também uma forma prática de descobrir o que o caminho truncado MS-DOS representa para um programa. Finalmente, execute o ficheiro batch quando necessário, fazendo duplo clique sobre o mesmo ou escrevendo o nome a partir de uma janela DOS.

Analisar o registo de arranque

Reduzir esta imagemExpandir esta imagem
image2

Pode efectuar registos de arranque para verificar se existem problemas que possam atrasar o desempenho do sistema.

1. Obrigue o Windows a criar um registo de arranque e inicie o Boot Log Analyzer. Clique no botão Show delays para apresentar apenas itens que demoraram muito tempo. Terá de examinar os itens minuciosamente e procurar a causa dos atrasos, pois pode ser qualquer coisa, desde tipos de letra corrompidos a programas em falta.

2. Active o botão Show failures. Normalmente, não verá nada além de uma referência de falha ao SDVXD, o que é normal. A falha mais comum refere-se ao NDIS2SUP.VXD, um controlador de rede.

3. Localize o ficheiro (geralmente está na pasta Windows/System) e mova-o para um local seguro, eliminando o original. Carrege o Regedit e utilize a função Localizar para remover cada referência a este ficheiro. Execute um novo arranque e verifique o registo de arranque ? esta falha deverá ter desaparecido.

Acelerar o tempo de arranque

Reduzir esta imagemExpandir esta imagem
image3

Precisa de reduzir o tempo de arranque? Siga estes passos para encurtar essa espera que parece interminável.

1. Mude para o separador Boot do TweakUI . Para maiores resultados, certifique-se de que a opção Always show boot menu está desligada e desactive a caixa Display splash screen while booting.

2. Em seguida, edite o Msdos.sys. Este está oculto, por isso precisa de o mostrar através do separador Ver em Opções de Pastas. Chame as Propriedades do ficheiro e desligue os atributos Oculto e Só de Leitura.

3. Abra o ficheiro no Bloco de Notas. Desligue o logótipo do Windows, adicionando a linha Logo=0. Pode também aumentar a velocidade, desactivando o registo que o Windows cria durante o tempo de arranque, adicionando a linha DisableLog=1.

4. Abra o plug-in Run Programs do TweakAll. Aqui, pode desactivar programas de carregamento automático. Ao contrário de outras soluções, o TweakAll apresenta todos os métodos utilizados para iniciar programas e não apenas a pasta Arranque.

5. Como pode ver, a maioria dos programas de carregamento automático são controlados utilizando chaves do Registo em vez de serem executados a partir da pasta Arranque. Encontrará a maior parte dos transgressores no ramo Local Machine do Registo, activado através da opção Executar.

6. Expanda as árvores, fazendo duplo clique pelos níveis abaixo. Para mais informações sobre o que pode e não pode remover, leia o texto principal. Para eliminar uma entrada, seleccione-a e clique no botão Remover.

Propriedades

Artigo: 835557 - Última revisão: 1 de junho de 2004 - Revisão: 4.0
A informação contida neste artigo aplica-se a:
  • Microsoft Windows 98 Standard Edition
  • Microsoft Windows 98 Segunda Edição
  • Microsoft Windows 98 Segunda Edição

Submeter comentários

 

Contact us for more help

Contact us for more help
Connect with Answer Desk for expert help.
Get more support from smallbusiness.support.microsoft.com