Descrição do Service Pack 2 para o SQL Server 2000: 9 de Novembro de 2001

Traduções de Artigos Traduções de Artigos
Artigo: 889552 - Ver produtos para os quais este artigo se aplica.
Expandir tudo | Reduzir tudo

Nesta página

Sumário

Microsoft SQL Server 2000 Service Pack 2 (SP2) fornece actualizações para os componentes de base de dados de uma instalação do SQL Server 2000. Este artigo aborda os seguintes:
  • serviço versões pack e sobre como remover o Service Pack 2.
  • como transferir e como extrair o Service Pack 2.
  • como instalar o Service Pack 2.
  • a redistribuir componentes de base de dados de componentes de cliente de Service Pack 2.
  • como lidar com problemas que afectam locais em servidores que executem o Service Pack 2.

Conteúdo

Mais Informação

1.0 Introdução

Esta versão do Service Pack 2 (SP2) para o Microsoft SQL Server 2000 é fornecido em três partes:
  • Base de dados componentes SP2 fornece actualizações para os componentes de base de dados de uma instância do SQL Server 2000, excluindo instâncias do SQL Server 2000 Desktop Engine. Base de dados componentes SP2 inclui actualizações para:
    • O motor de dados.
    • Base de dados cliente ferramentas e utilitários como o SQL Server Enterprise Manager e osql.
    • Base de dados cliente conectividade componentes, como o Microsoft OLE DB Provider for SQL Server 2000, o controlador de ODBC para SQL Server 2000 e o cliente de bibliotecas de rede.
  • Análise Services SP2 fornece actualizações para os componentes do SQL Server 2000 Analysis Services de uma instalação do SQL Server 2000, incluindo:
    • Analysis Services.
    • Componentes de cliente do análise dos serviços, que incluem Analysis Manager e o Microsoft OLE DB Provider para o Analysis Services.
    • Base de dados cliente conectividade componentes, como o Microsoft OLE DB Provider for SQL Server 2000, o controlador de ODBC para SQL Server 2000 e o cliente de bibliotecas de rede.
  • Ambiente de trabalho motor SP2 fornece actualizações para os componentes de base de dados de uma instância do SQL Server 2000 Desktop Engine (também referida como MSDE 2000), incluindo:
    • O motor de dados.
    • Base de dados cliente conectividade componentes, como o Microsoft OLE DB Provider for SQL Server 2000, o controlador de ODBC para SQL Server 2000 e o cliente de bibliotecas de rede.
Estes três partes do SP2 podem ser aplicados individualmente, da seguinte forma:
  • Sites de SQL Server 2000 podem utilizar o SP2 de componentes de base de dados para actualizar os componentes de base de dados sem actualizar os componentes de Analysis Services ou instâncias do SQL Server 2000 Desktop Engine.
  • Análise Services 2000 sites podem utilizar o Analysis Services SP2 para actualizar os respectivos componentes de Analysis Services sem actualizar instâncias do motor de ambiente de trabalho ou os respectivos componentes de base de dados.
  • Sites de motor de ambiente de trabalho podem utilizar ao ambiente de trabalho motor SP2 para actualizar instâncias do motor de ambiente de trabalho sem actualizar o Analysis Services ou instâncias de outras edições do SQL Server 2000.

    Nota Se tiver instâncias separadas do motor de ambiente de trabalho e outras edições do SQL Server no mesmo computador, terá de aplicar o SP2 do motor de ambiente de trabalho a instâncias Desktop Engine 2000 e o SP2 de componentes da base de dados para outras instâncias do SQL Server 2000.
Para mais informações sobre como instalar o Desktop Engine, consulte a secção 2.2 "Desktop Engine SP2 file" e secção 3.7 "Install Desktop Engine SP2".

Nota Ambiente de trabalho motor SP2 é o único serviço pack parte disponibilizado em português (Brasil), sueco e neerlandês, uma vez que SQL Server 2000 Desktop Engine é a única versão do SQL Server 2000 produzido para esses idiomas. Os componentes do SQL Server 2000 actualizados pelo SP2 de componentes de base de dados ou Analysis Services SP2 não estão disponíveis nestes idiomas. Português (Brasil), sueco e holandês usuários que deseja aplicar o Service Pack 2 para uma versão do SQL Server diferente que o Desktop Engine tem de transferir ficheiros do Service Pack 2 que corresponda ao idioma da edição irá actualizar, tais como transferir o idioma inglês Service Pack 2 ficheiros se estiverem em execução uma versão em inglês do SQL Server 2000. Poderá encontrar instruções de transferência abaixo na secção 2.0 "Downloading and extracting SP2.
instalação de detalhes da base de dados de componentes do SP2
Configuração do SP2 componentes de base de dados detecta automaticamente qual a edição do SQL Server 2000 está presente na instância do SQL Server 2000 que está a ser actualizado e só actualiza os componentes que foram instalados para essa instância. Por exemplo, quando é aplicado o service pack num computador com o SQL Server 2000 Standard Edition, não tentará actualizar os componentes fornecidos com o SQL Server 2000 Enterprise Edition.

SP2 de componentes de base de dados podem ser aplicadas a uma instância predefinida única ou uma instância nomeada do SQL Server. Se várias instâncias do SQL Server 2000 necessitam de ser actualizados para o SP2, tem de aplicar SP2 para cada instância. Quando uma instância num computador com uma ou mais instâncias do SQL Server 2000 é actualizada para o SP2, todas as ferramentas de serão actualizadas para o SP2. Não existem cópias separadas das ferramentas para cada instância num computador.
remover o SP2
Quando o service pack está instalado, efectua alterações as tabelas de sistema por motivos de manutenção e também actualiza as bases de dados utilizador e de distribuição que façam parte de uma topologia de replicação. Devido a estas alterações, SP2 não podem ser removidas facilmente. Para reverter para a compilação que estava em execução antes de instalar o SP2, tem primeiro de desinstalar a instância do SQL Server 2000. Em seguida, terá de reinstalar essa instância do SQL Server 2000. Se estivesse a executar SQL Server 2000 SP1, terá de aplicar novamente o SP1 para a instância. Para mais informações sobre como desinstalar SP2, consulte a secção 3.13 "Uninstalling SP2".

Nota Para remover o SP2, tem de ter uma cópia de segurança das bases de principal , modelo e msdb dados, imediatamente antes para aplicar o SP2. Para mais informações, consulte a secção 3.1"Back up your SQL Server databases ' e secção 3.2" Back up your Analysis Services databases. "
obter informações adicionais sobre o SP2
É fornecida uma lista das correcções contidas neste service pack artigo da base de dados de conhecimento Q306908. Cada correcção na 306908 tem uma hiperligação para um artigo da base de dados de conhecimento que descreve o problema corrigido pela correcção. Estes artigos são publicados em Microsoft Product Support Services Knowledge Base.
Siga as hiperligações para os artigos de correcção para ver informações sobre cada correcção.

As informações relevantes para o SQL Server 2000 Service Pack 2 que não estavam disponíveis no tempo que deseja incluir neste ficheiro Leia-me serão publicadas no artigo de base de dados de conhecimento da Microsoft Q306909. Este artigo está disponível em Microsoft Product Support Services Knowledge Base.
QFE corrige
Se tiver recebido uma correcção QFE depois de 3 de Outubro de 2001, a correcção não é provável que ser incluídas no SP2. Contacte o fornecedor principal de suporte sobre uma correcção QFE contra SP2.

1.1 Identificar a versão actual do Analysis Services ou SQL Server

Utilize as seguintes técnicas para descobrir qual a versão do SQL Server ou do Analysis Services tem instalada.
SQL Server
Para identificar a versão do SQL Server 2000 que instalou, tipo SELECT @@ VERSION na linha de comandos quando utilizar os utilitários osql ou isql ou na janela consulta no SQL Query Analyzer. A tabela seguinte mostra a relação entre a cadeia de versão comunicada @@ VERSION e o número de versão do SQL Server 2000.
Reduzir esta tabelaExpandir esta tabela
@@ VERSION versão do SQL Server 2000
8.00.194SQL Server 2000 RTM
8.00.384Base de dados Components SP1
8.00.532SP2 de componentes de base de dados
Desktop Engine on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2) Enterprise Evaluation Edition on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2) Developer Edition on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2) Personal Edition on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2) Standard Edition on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2) Enterprise Edition on Windows NT 5.0 (Build 2195: Service Pack 2)
Nota O início da linha indica a edição do SQL Server. Este é seguido de informações do sistema operativo actual.

Analysis Services
Para identificar qual a versão do Analysis Services tem instalada, siga estes passos:
  1. A partir do menu Iniciar , aponte para Programas , SQL Server 2000 Analysis Services e, em seguida, clique em Gestor de análise .
  2. Na árvore da Analysis Manager, clique com o botão direito do rato no nó de servidores de análise e seleccione Acerca de Analysis Services .
  3. A tabela seguinte mostra qual a versão do Analysis Services tiver.
Reduzir esta tabelaExpandir esta tabela
Ajuda sobre Serviços de análise, versão
8.0.194SQL Server 2000 Analysis Services RTM
8.0.382Análise Services SP1
8.0.532Análise Services SP2

2.0 Transferir e extrair SP2

Este service pack é distribuído de três formas:
  • No CD-SQL Server 2000 ROM do Service Pack 2 com service packs para os seguintes componentes:
    • SP2 de componentes de base de dados
    • Análise Services SP2
    • Ambiente de trabalho motor SP2
    Nota Este CD-ROM inclui todos os ficheiros necessários para actualizar instâncias existentes do motor do ambiente de trabalho. O número máximo de ocorrências suportados para o motor de ambiente de trabalho é 16.
  • Nos três ficheiros de extracção automática que pode ser transferido a partir da Internet:
    • SQL2KSP2.exe (base de dados componentes SP2)
    • SQL2KASP2.exe (Analysis Services SP2)
    • SQL2KDeskSP2.exe (ambiente de trabalho motor SP2)
    Nota O ficheiro SQL2KDeskSP2.exe inclui uma actualização para uma única instância do motor do ambiente de trabalho que foi criada apenas com sqlrun01.msi. Para mais informações, consulte a secção 2.2 "Desktop Engine SP2 file".
  • Num CD-ROM do SQL Server 2000 Desktop Engine Service Pack 2 (apenas Desktop Engine)
Nota Apenas o CD-SQL Server 2000 Desktop Engine ROM Service Pack 2 contém o módulos de intercalação ou ficheiros .msi necessários para instalar uma nova instância do motor do ambiente de trabalho.

Ficheiros de base de dados e o Analysis Services SP2 2.1

Quando transferir e extrair componentes de base de dados ou ficheiros de instalação do Analysis Services SP2 a partir da Internet, utilize as seguintes directrizes.

Transfira um dos ficheiros listados na secção 2.0 e coloque o ficheiro de extracção automática para uma pasta no computador que está a executar a instância do SQL Server 2000 no qual está a instalar este service pack. A partir dessa pasta, execute o ficheiro. Programa self-extraction irá pedir-lhe o nome da pasta na qual pretende que a ficheiros do pack service colocados.

Na unidade local onde transferiu os ficheiros de instalação do service pack, terá de espaço livre aproximadamente três vezes o tamanho do ficheiro de extracção automática. Isto inclui espaço para armazenar o ficheiro, espaço para armazenar os ficheiros extraídos service pack e espaço de trabalho temporários necessárias ao programa self-extraction propriamente dito.

Pode mudar o nome a pasta escolhida depois de extrair os componentes, no entanto, certifique-se o nome do directório não contém espaços vazio. Pode utilizar a mesma pasta de destino para cada um dos ficheiros acima; não irá substituir ou interferir com uns dos outros.

Os ficheiros de extracção automática são utilizados para criar um conjunto de directórios e ficheiros no computador que são os mesmos daqueles presente no CD-ROM do SP2. Se transferir o SP2 terá de extrair os ficheiros para criar os directórios de pacote do serviço antes de poder executar o programa de configuração do SQL Server.

Para componentes de base de dados e Analysis Services, o processo de configuração é o mesmo para o CD-ROM do SP2 e os ficheiros extraídos do SP2.

Nota Alguns dos ficheiros em service packs são ficheiros de sistema, para que não é possível ver a menos que siga este procedimento: no Explorador do Windows, no menu Ver , clique em Opções , clique no separador Ver e, em seguida, seleccione a caixa de verificação Mostrar todos os ficheiros .

Ficheiro de motor SP2 2.2 do ambiente de trabalho

Quando transferir e extrair o ficheiro de instalação ao ambiente de trabalho motor SP2 a partir da Internet, utilize as seguintes directrizes.

Transferir e extrair o ficheiro de ambiente de trabalho motor SP2 conforme descrito acima para os componentes de base de dados e ficheiros de Analysis Services SP2, com as seguintes excepções.

Se transferir o ficheiro de ambiente de trabalho motor SP2 a partir da Internet, pode aplicar o service pack apenas a instâncias do motor do ambiente de trabalho que foram instaladas a partir de sqlrun01.msi. Se tentar aplicar o service pack instâncias que foram criadas utilizando sqlrun02.msi ? sqlrun16.msi do ficheiro Setup.exe, que foi transferido da Internet, receberá um dos seguintes erros:
Não foi possível abrir este pacote de instalação. Verifique se o pacote existe e se pode acedê-lo ou contacte o fornecedor da aplicação para verificar que este é um pacote válido do Windows Installer.
- ou -
O patch de actualização não pode ser instalado pelo serviço Windows Installer porque o programa a ser actualizado poderá não existir ou o patch de actualização poderá actualizar uma versão diferente do programa. Verifique se o programa a ser actualizado existe no computador e que tem o patch de actualização correcto.
Para actualizar instâncias do motor do ambiente de trabalho que foram criadas utilizando sqlrun02.msi - sqlrun16.msi, tem de aplicar o service pack a partir do CD-ROM do Microsoft.

Instalação do 3.0 Service pack

Para instalar o SP2, siga as instruções de instalação abaixo. Nem todos os passos são necessários, dependendo das seguintes componentes do SQL Server 2000 ou configurações aos quais se aplica o service pack:
  • Componentes de servidor de base de dados
  • Componentes de cliente da base de dados
  • Analysis Services
  • Motor de ambiente de trabalho
  • Clusters de activação pós-falha
  • Servidor de replicação
Para cada passo de instalação, são listados os componentes aplicáveis.

Nota O service pack é específico de idioma. Aplica o service pack com o mesmo idioma que o componente do SQL Server que está a actualizar.

Nota Antes de instalar SP2 na versão francesa do Windows NT 4.0, leia e siga as instruções no artigo da base de dados de conhecimento da Microsoft 259484. Pode acessar o artigo da Microsoft Product Support Services Knowledge Base.

antes de iniciar uma instalação
alterado do SP1

Se o seguinte procedimento aplica a todos os componentes instalações excepto Analysis Services:

Programa de configuração do SP2 não actualiza utilizador bases de dados, excepto para as bases de dados utilizador activamente envolvidos topologias de replicação. Bases de dados que não estão envolvidas na topologias de replicação não tem quaisquer dependências no SP2. Por exemplo:
  • Pode restaurar uma cópia de segurança de base de dados de utilizador de uma instância do SQL Server 2000 ou SQL Server 2000 SP1 para uma instância do SQL Server 2000.
  • Pode restaurar uma cópia de segurança de base de dados de utilizador de uma instância do SQL Server 2000 SP2 para uma instância do SQL Server 2000 SP2, a uma instância do SQL Server 2000 SP1 ou a uma instância do SQL Server 2000.
  • Pode desanexar uma base de dados utilizador de uma instância do SQL Server 2000 ou SQL Server 2000 SP1 e anexá-lo a uma instância do SQL Server 2000 SP2.
  • Pode desanexar uma base de dados utilizador a partir de uma instância do SQL Server 2000 SP2 e anexá-lo a uma instância do SQL Server 2000 ou SQL Server 2000 SP1.
  • Pode entram no registo de envio entre instâncias do SQL Server 2000, o SQL Server 2000 SP1 e o SQL Server 2000 SP2. Programa de configuração do SP2 actualizar bases de dados de utilizador que façam parte de uma topologia de replicação.
Antes de instalar o SP2, certifique-se que as bases de dados de replicação e filegroups são gravável e que a conta de utilizador com o programa de configuração tem permissão para aceder as bases de dados. Para mais informações sobre como aplicar SP2 para bases de dados envolvidos topologias de replicação, consulte 3.11 da secção "Installing on replicated servers".

Se o programa de configuração do SP2 detectar quaisquer bases de dados de utilizador ou filegroups que não estão disponíveis para escrita,:
  • Aplica-se as actualizações de replicação do SP2 a bases de dados gravável do utilizador.
  • Escreve uma lista de bases de dados não graváveis no registo do programa de configuração, localizado em winnt\sqlsp.log.
  • Apresenta a seguinte mensagem de aviso:
    O programa de configuração detectou uma ou mais bases de dados e filegroups que não estão disponíveis para escrita.
Pode ignorar este aviso a não ser algumas das bases de dados listados no registo do programa de configuração sejam membros de uma topologia de replicação. Se qualquer uma das bases de dados não graváveis listados no registo do programa de configuração forem membros de uma topologia de replicação, deve tornar as bases de dados gravável e aplique novamente o programa de configuração do SP2 a essa instância do SQL Server 2000.

Nota Esta mensagem não afecta instalações automáticas. Para obter mais informações sobre instalações automáticas, consulte 4.0 da secção "Unattended installations."

Para mais informações sobre como efectuar uma base de dados gravável, consulte a secção 3.12 "Applying SP2 to non-writable databases or filegroups." Para obter mais informações sobre reaplicar o SP2, consulte secção 3.14 "Reapplying SP2".

Nota Durante a instalação, o programa de configuração torna não distinção entre bases de dados só de leitura e bases de dados estiverem offline ou suspeitos. Se uma base de dados de replicação ou filegroup estiver numa qualquer uma destas condições durante a configuração e está envolvido numa topologia de replicação, o service pack deve ser reaplicado após a base de dados gravável.

Nota Uma vez que não graváveis bases de dados já não fará com que programa de configuração falhar, não terá de remover envio antes de actualizar para o SP2 do registo.

a preparar para um Systems Management Server distribuído instalação

SQL Server 2000 Service Pack 2 não pode ser instalado remotamente. No entanto, pode utilizar o Microsoft Systems Management Server para instalar automaticamente o SP2 em vários computadores com o Microsoft Windows NT Server 4.0. Para tal, tem de utilizar um ficheiro de definição de pacote (ficheiro Smssql2ksp2.pdf) que automatiza a criação de um pacote de SQL Server no Systems Management Server. O pacote de SQL Server, em seguida, pode ser distribuído e instalado em computadores com o Systems Management Server. O ficheiro Sms2kdef.bat é um ficheiro batch que detecta a plataforma do computador e executa a versão apropriada do programa de configuração.

O Systems Management Server não pode ser utilizado para instalar o SP2 do motor de ambiente de trabalho.

3.1 Cópia as bases de dados do SQL Server

Se o seguinte procedimento aplica a todos os componentes instalações excepto componentes do cliente da base de dados:

Antes de instalar o SP2 de componentes de base de dados ou ambiente de trabalho motor SP2, cópia de bases de dados principal , msdb e modelo . Instalar o service pack permite modificações às bases de dados principal , msdb e modelo , que torna incompatível com versões anteriores ao SP2 do SQL Server. Estas cópias de segurança são necessárias se decidir reinstalar o SQL Server 2000 sem SP2.

Também é precavido cópia de segurança de bases de dados do utilizador, embora SP2 só executará actualizações nas bases de dados que são membros de topologias de replicação.

3.2 Cópias de bases de dados do Analysis Services

O seguinte procedimento aplica-se apenas aos Analysis Services:

Efectue uma antes de instalar o Analysis Services SP2, cópia de segurança do Analysis Services bases de dados, efectuar uma cópia da pasta do Microsoft Analysis Services\Data, que é instalada por predefinição na pasta C:\Programas. Se não migrar o repositório do Analysis Services para o SQL Server, efectue uma cópia do ficheiro Msmdrep.mdb, localizado na pasta Microsoft Analysis Services\bin. Pode também guardar o servidor de análise entradas de registo, executando o regedit.exe e utilizando o item de Exportar ficheiro de registo no menu registo para exportar a chave
HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\OLAP Server
para um ficheiro de cópia de segurança.

3.3 Certifique-se que as bases de dados sistema tem espaço suficiente

Se o seguinte aplica a todos os componentes instalações excepto componentes do cliente da base de dados e o Analysis Services:

Se não tiver sido seleccionada a opção autogrow para principal e msdb bases de dados, as bases de dados tem de ter, pelo menos, 500 kilobytes (KB) de espaço livre. Para verificar que têm este espaço, executar o sistema sp_spaceused procedimento para a base de dados principal ou msdb armazenado. Se o espaço não atribuído ou base de dados é menor que 500 KB, aumente o tamanho da base de dados. Para mais informações, consulte "Expandir um Database" no SQL Server Books Online .

Se a opção autogrow foi seleccionada para as bases de dados principal e msdb e não existe espaço suficiente nas unidades, pode ignorar este passo.

Para verificar que esta opção foi seleccionada no SQL Server 2000, abra o SQL Server Enterprise Manager, clique com o botão direito do rato no ícone da base de dados e, clique em Propriedades. Verifique se a caixa de verificação Expandir automaticamente o ficheiro está seleccionada.

Para verificar que esta opção foi seleccionada no Desktop Engine, emita as seguintes instruções de SQL:
  • sp_helpdb principal
  • sp_helpdb msdb
Verifique na saída destas instruções, se a coluna de crescimento não é 0.

3.4 Parar serviços e aplicações antes de executar o programa de configuração do SP2

O seguinte aplica-se a todos os componentes:

Pode aplicar o SP2 sem encerrar serviços. Se não encerre serviços, lhe vai ser pedido para reiniciar quando a configuração estiver concluída. Sem reiniciar o computador, os serviços não vão conseguir iniciar.

Pode aplicar o SP2 sem reiniciar o computador por parar os seguintes serviços e aplicações antes de aplicar o service pack:
  • Coordenador de transacções distribuídas da Microsoft (MS DTC) e os serviços Microsoft Search e MSSQLServerOLAPService.
  • MSSQLServer e SQLServerAgent serviços para a instância a ser actualizado (por exemplo, MSSQL $ NamedInstance).
  • Serviços de componentes Microsoft, Colocação de mensagens em fila de mensagens da Microsoft e Microsoft COM Transaction Integrator.
  • Todas as aplicações, incluindo o painel de controlo. Este passo é recomendado, mas não necessário.
Não é possível parar serviços num ambiente em cluster. Para mais informações, consulte a secção 3.10.

3.5 Instalar o SP2 de componentes de base de dados

Se o seguinte procedimento aplica a todos os componentes instalações excepto Desktop Engine e Analysis Services:

Execute o script Setup.bat a partir destas localizações:
  • Directório que contém os ficheiros de pacote de serviço extraídos da SQL2KSP2.exe.
  • O directório do pacote de serviço no CD-ROM do SQL Server 2000 SP2.
Setup.bat abre uma caixa de diálogo programa de configuração que pede-lhe informações, tais como se pretende utilizar a autenticação do SQL Server ou autenticação Windows. Se escolher a autenticação do SQL Server, tem de fornecer o programa de configuração com a palavra-passe para o início de sessão sa. Se escolher a autenticação do Windows, tem de ter o programa de configuração enquanto tiver sessão iniciada para o Windows com uma conta de início de sessão do Windows. Esta conta de início de sessão tem de ser uma parte de sysadmin fixo a função de servidor para a instância do SQL Server 2000 ou Desktop Engine estiver a actualizar.

O programa de configuração, em seguida:
  • Substitui os ficheiros existentes do SQL Server 2000 ou Desktop Engine com os ficheiros do SP2.
  • Executa vários ficheiros de script Transact-SQL para actualizar procedimentos armazenado do sistema.
  • Apresenta uma caixa de diálogo modo de autenticação se detectar que a instalação está a utilizar autenticação de modo misto com uma palavra-passe em branco para o início de sessão sa. Deixar a palavra-passe sa início de sessão em branco fornece aos utilizadores com acesso administrativo fácil para o SQL Server ou Desktop Engine e não é recomendado; ajuda a proteger os sistemas impondo uma palavra-passe do sa ou utilizando a autenticação do Windows. Para obter mais informações sobre esta caixa de diálogo, consulte o diálogo de modo de autenticação mais tarde nesta secção.
  • Apresenta uma caixa de diálogo se detectar que as bases de dados ou filegroups não são graváveis. Nesta altura, se qualquer uma destas bases de dados ou filegroups fizerem parte de uma topologia de replicação pode:
    1. Parar o processo de configuração, efectuar estes objectos gravável e reinicie o programa de configuração.
    2. Prossiga com a actual configuração do SP2 e aplique o SP2 numa altura posterior depois de efectuar estes objectos gravável.
    Nota Os passos anteriores só são necessários quando aplicar o SP2 a bases de dados não graváveis ou filegroups que fazem parte de uma topologia de replicação. Para mais informações, consulte secção 3.12 aplicar SP2 para bases de não-escrita dados ou Filegroups.
diálogo de modo de autenticação

A caixa de diálogo Modo de autenticação não predefinido para as definições actuais para a instalação. As predefinições da caixa de diálogo são:
  • Em computadores com o Microsoft Windows 98 ou Windows Millennium Edition, a predefinição é autenticação de modo misto (o modo de autenticação apenas suportado nestes sistemas operativos). A caixa de diálogo solicita que especifique uma palavra-passe para o início de sessão sa . Se especificar uma palavra-passe, o programa de configuração altera a palavra-passe sa início de sessão . Se deixar a palavra-passe em branco, o programa de configuração irá estabelecer ligação e não alterar a palavra-passe.
  • Em computadores com o Windows NT 4.0 ou Windows 2000, a predefinição é autenticação do Windows. Utilize a caixa de diálogo para mudar para modo de autenticação do Windows ou em modo misto com uma palavra-passe sa início de sessão não está em branco.
Antes de alterar o modo de autenticação ou a palavra-passe para o início de sessão sa , certifique-se de que esta alteração não irá afectar as aplicações existentes. Por exemplo, se alterar uma instância do SQL Server utilizem autenticação de modo misto para a utilização da apenas autenticação do Windows, as aplicações existentes a tentar ligar utilizando a autenticação do SQL Server não poderá estabelecer ligação até que o modo de autenticação é alterado para utilizar autenticação do Windows. Além disso, se alterar a palavra-passe sa início de sessão, aplicações ou processos administrativos utilizando a palavra-passe antiga não conseguirá ligar até que foram alteradas para utilizar a nova palavra-passe.

O programa de configuração coloca um registo das acções efectuada no ficheiro Sqlsp.log no directório do Windows do computador no qual foi executada. Se várias instâncias são actualizadas, apenas a actualização mais recente será registada neste registo.

3.6 Instalar Analysis Services SP2

O seguinte procedimento aplica-se apenas aos Analysis Services:

Para instalar o Analysis Services SP2, execute Setup.exe a partir das seguintes localizações:
  • O subdirectório Msolap\Install no directório que contém o ficheiro de Analysis Services SP2 extraído de SQL2KASP2.exe.
  • O directório Msolap\Install no CD-ROM do SP2.
Setup.exe abre uma caixa de diálogo programa de configuração pede-lhe informações e, em seguida, conclui a instalação.

3.7 Instalar o SP2 do motor de ambiente de trabalho

O seguinte procedimento aplica-se apenas aos Desktop Engine:

O service pack do SQL Server 2000 Desktop Engine (também referida como MSDE 2000) é destinado a programadores que criar redistribuíveis aplicações que utilizam o motor de ambiente de trabalho. Se estiver a executar uma aplicação que utiliza o motor de ambiente de trabalho, contacte o fornecedor de software para obter informações sobre como actualizar instâncias o Desktop Engine instalado por estas aplicações. Para mais informações, consulte o tópico "Distributing o SQL Server 2000 Desktop Engine" no SQL Server Books Online .

O service pack para o motor de ambiente de trabalho é fornecido em três formas:
  • CD-SQL Server 2000 ROM do Service Pack 2 : O CD-ROM inclui todos os ficheiros necessários para actualizar instâncias existentes do motor do ambiente de trabalho. O número máximo de ocorrências suportados para o motor de ambiente de trabalho é 16. Este CD-ROM não inclui os módulos de intercalação ou ficheiros .msi necessários para instalar uma nova instância do motor do ambiente de trabalho.
  • SQL2KdeskSP2.exe : este ficheiro inclui uma actualização para uma única instância do motor do ambiente de trabalho que foi criado com sqlrun01.msi. A transferência não pode ser utilizada para actualizar instâncias do motor do ambiente de trabalho que foram criadas utilizando qualquer um dos outros ficheiros .msi (sqlrun02.msi através de sqlrun16.msi). O ficheiro não inclui os módulos de intercalação ou ficheiros .msi necessários para instalar uma nova instância do motor do ambiente de trabalho. Para mais informações, consulte a secção 2.2 "Desktop Engine SP2 File".

    Nota Para saber como determinar qual o ficheiro .msi utilizado para criar uma instância do MSDE, consulte o artigo da base de dados de conhecimento da Q311762. Pode acessar o artigo da Microsoft Product Support Services Knowledge Base.
  • CD-SQL Server 2000 Desktop Engine ROM Service Pack 2 : Este CD-ROM está disponível a pedido para os subscritores da MSDN universal através do Microsoft Product Support. Inclui todos os ficheiros necessários para actualizar instâncias existentes do motor do ambiente de trabalho. Para além disso, contém os ficheiros .msi necessários para instalar uma nova instância do motor do ambiente de trabalho e módulos de intercalação. Este CD-ROM é fornecido para os programadores que criam aplicações que requerem o motor de ambiente de trabalho. Para mais informações, consulte "Distribuir SQL Server Applications" no SQL Server Books Online .

    Nota O SQL Server 2000 Desktop CD-motor ROM Service Pack 2 não inclui o Service Pack do SQL Server ou do Analysis Services.
O procedimento para actualizar uma instalação existente do motor do ambiente de trabalho varia dependendo do que as três versões do software SP2 utilização e o suporte (por exemplo, partilha CD-ROM ou de rede) a partir do qual efectuar a actualização. Quando actualizar o motor de ambiente de trabalho, o Desktop Engine service pack deve ser aplicado a todas as instâncias do motor do ambiente de trabalho.

requisitos

Utilize o Setup.exe para aplicar este service pack. O Config.exe no ambiente de trabalho motor SP2 aceita os mesmos parâmetros que o SQL Server 2000 ao ambiente de trabalho motor Setup.exe lançada com o SQL Server 2000. O material de referência para o Setup.exe pode ser encontrado em:
  • O tópico "Configuração do SQL Server 2000 Desktop Engine" no SQL Server 2000 Books Online .
  • As seguintes secções do ficheiro Readme.txt do SQL Server 2000 original:
    • 3.1.4
    • 3.1.23
    • 3.1.28
    • 3.1.29
    • 3.1.30
Pode executar o programa de configuração de disco rígido, uma partilha de rede ou um CD-ROM. O programa de configuração do Desktop Engine requer o suporte original utilizado para instalar o Desktop Engine (por exemplo, o original partilha CD-ROM ou de rede). Só pode instalar o Desktop Engine a partir de um CD-ROM se as seguintes condições se verificarem:
  • A instalação original do motor do ambiente de trabalho não foi instalado a partir de um CD-ROM.
  • Se criar o seus próprios CD-ROM para instalar o SP2, o nome do volume do CD-ROM tem de ser SQL2KSP2. Se for um independent software fornecedor (ISV) criar um CD-ROM para distribuir o Desktop Engine como um componente da aplicação, a etiqueta de volume de CD-ROM tem de ser idêntica à propriedade VolumeLabel na tabela de Media do Windows Installer pacote (*.msi).
Se Desktop Engine foi originalmente instalado a partir de um CD-ROM ou de uma partilha de rede que tenha sido movida, copiar o subdirectório MSDE do CD-o SQL Server 2000 ao ambiente de trabalho motor Service Pack 2 ROM para o disco rígido ou na rede partilhar e execute o ficheiro Setup.exe.

Se necessitar de aplicar o Service Pack 2 directamente a partir do CD-ROM, tem de actualizar primeiro o Windows Installer para versão 2.0.2600.0 ou posterior. Este processo irá requerer que reinicie o computador.

Para actualizar o Windows Installer:
  1. Anote o caminho completo da instalação original.
  2. Execute InstMsi20.exe.
  3. Introduza o caminho completo da instalação original na caixa de texto.
Setup.exe encontra-se dos seguintes locais:
  • O subdirectório MSDE que esteja no directório que contém os ficheiros de pacote de serviço extraídos da SQL2KDeskSP2.exe.
  • A localização no disco rígido ou partilha de rede à qual copiou o subdirectório MSDE de CD-ROM do SQL Server 2000 SP2.
Nota O procedimento de configuração é diferente se tiver instalado o motor de ambiente de trabalho como um componente de outra aplicação. Contacte o fornecedor de software para mais informações sobre como actualizar o motor de ambiente de trabalho.

Aplicar patch pacotes

Os pacotes dos patches distribuídos neste Service Pack actualizará a predefinição numerados instâncias do MSDE (01-16) incluídas no CD do SQL Server 2000. Para actualizar uma instância do MSDE, tem de aplicar o patch correspondente. Por exemplo, para actualizar uma instância originalmente instalada a partir SqlRun03.msi, tem de utilizar SQLRun03.msp.

Nota Uma vez que estes ficheiros são muito grandes, a versão transferível deste Service Pack contém apenas um pacote de patch: SQLRun01.msp. Os outros pacotes de quinze patch são no CD do SQL Server 2000 Service Pack 2.

Utilize Setup.exe da linha de comandos para aplicar um pacote de patch a uma instância do MSDE instalada. Se souber qual o pacote de instalação foi utilizado para instalar a instância do Desktop Engine, pode especificar que o Setup.exe utilizar o patch correspondente com a opção /p. Por exemplo:
Setup /p SQLRun03.msp
se não souber qual o pacote de instalação foi utilizado, escreva SQLRUN depois da opção /p . O parâmetro SQLRUN indica Setup.exe para escolher o correcto patch próprio para o. Isto só funcionará se se verificarem as seguintes condições:
  • Todos os ficheiros .msp estão localizados numa pasta com o nome programa de configuração directamente sob a pasta que contém o ficheiro Setup.exe. Isto requer que o CD do SQL Server 2000 Service Pack 2.
  • Quando a instância a ser actualizado não está a instância predefinida, o nome de instância é especificado com a variável INSTANCENAME .
Por exemplo, o seguinte comando vai executar Setup.exe para uma instalação de uma instância denominada MyInstance patch:
Setup /p SQLRUN INSTANCENAME=MyInstance
também é possível especificar o nome de instância num ficheiro .ini. Para mais informações, consulte o tópico "Personalizar ambiente de trabalho motor Setup.exe" no SQL Server Books Online .

Nota Não utilize abertura e fecho entre aspas o nome da instância.

Se o programa de configuração não conseguir localizar o pacote de patch correcto, obterá uma mensagem de erro.

Nota Quando utilizar o setup.exe para instalar o MSDE SP2 num computador com o Windows 98 ou Windows Millennium Edition, tem de utilizar o parâmetro UPGRADEUSER para especificar um início de sessão que é um membro da função de servidor fixa sysadmin. Para mais informações sobre UPGRADEUSER , consulte a secção 3.1.23 do ficheiro Readme.txt do SQL Server 2000 original.
redistribuir o service pack

Recomendamos que fabricantes independentes de software (ISV) que pretendem redistribuir este service pack fazê-lo da seguinte forma:
  1. Instale o Service Pack numa instância do motor de ambiente de trabalho configurada para corresponder ao distribuídos com o software.
  2. Gera a suas próprias patch consoante as diferenças entre as instalações novas e antigas.
  3. Distribua o patch personalizada aos seus clientes.
Para mais informações sobre como criar pacotes dos patches, consulte a documentação incluída com o Windows Installer Software Development Kit (SDK), que pode ser transferido a partir do Microsoft Platform SDK Web site.

Nota Redistribuir uma cópia completa do SP2.

localizações de ficheiros

No CD-SQL Server 2000 Desktop Engine ROM Service Pack 2 , os módulos de intercalação e ficheiros de instalação estão localizados na \MSDE. Para obter uma lista completa, consulte "Utilizando o SQL Server ao ambiente de trabalho motor de impressão em série módulos" no SQL Server Books Online .

3.8 Reiniciar serviços

O seguinte aplica-se a todos os componentes:

Quando o programa de configuração for concluído, poderá pedir-lhe para reiniciar o sistema. Após o reinício do sistema (ou após a configuração sem pedir um reinício preenchido), utilize a aplicação de serviços no painel de controlo para certificar-se que do MS DTC e o Microsoft Search, MSSQLServer, MSSQLServerOLAPService e SQLServerAgent serviços ou os respectivos equivalentes instância específicas estão em execução. Cópia de segurança as actualizado bases de dados principal e msdb.

3.9 Reiniciar aplicações

O seguinte aplica-se a todos os componentes:

Reinicie as aplicações que fechado antes de executar a configuração do pacote de serviço.

3.10 Instalar num cluster de activação pós-falha

O seguinte procedimento aplica-se apenas a componentes do SQL Server 2000 que façam parte de um cluster de activação pós-falha:

Para instalar este service pack num cluster de activação pós-falha:
  • Execute este service pack a partir do nó que possui o grupo que contém o servidor virtual que pretende actualizar. Será instalado com os ficheiros em todos os nós de cluster activação pós-falha do service pack.
  • Na caixa de diálogo programa de configuração, introduza o nome do servidor virtual que estiver a actualizar.
  • Manter todos os nós do cluster online durante a configuração. Isto assegura que a actualização é aplicada a cada nó do cluster.
Nota O programa de configuração do SQL Server 2000 SP2 pode necessitar de reiniciar os nós de cluster de activação pós-falha. Este procedimento substitui os ficheiros que foram utilizados durante a configuração do SP2 SQL Server 2000 com os ficheiros actualizados.

Se estiver a actualizar uma instância predefinida (sem clusters) do SQL Server a um servidor virtual, deve efectuar primeiro a actualização a partir de uma instância predefinida para uma instância virtual e, em seguida, aplique SQL Server 2000 SP2. Para mais informações sobre a actualização, consulte "Como actualizar a partir de uma instância predefinida para uma instância de cluster predefinida do SQL Server 2000 (programa de configuração)" no SQL Server Books Online .

Se tiver de recriar um nó num cluster de activação pós-falha, deverá:
  • Reconstrua o nó no cluster activação pós-falha. Para obter mais informações sobre como recriar um nó, consulte "Como recuperar de falha de cluster de activação pós-falha no cenário 1" no SQL Server Books Online .
  • Execute à configuração de 2000 do SQL Server original para adicionar o nó volta o cluster activação pós-falha.
  • Execute programa de configuração do SQL Server 2000 SP2.

3.11 Instalar em servidores replicadas

O seguinte procedimento aplica-se apenas a componentes do SQL Server 2000 que façam parte de uma topologia de replicação:

Implementar este service pack servidores replicados desta sequência:
  1. Distribuidor (se separado do Editor)
  2. Publisher
  3. Subscritor
Nota Na maioria dos casos, especialmente na replicação de intercalação, o distribuidor e o Publisher estão num mesmo servidor e são actualizados ao mesmo tempo.

Na replicação de intercalação, a base de dados de distribuição é utilizado apenas para armazenar o histórico de agente. Normalmente, a base de dados de distribuição reside no mesmo computador que a base de dados publicada. No entanto, também é possível ter uma base de dados remoto distribuição para replicação de intercalação em sites que pretendam centralizar agente histórico registo.

Não poderá actualizar todos os servidores numa topologia de replicação imediatamente; no entanto, as operações de replicação são geralmente inalteradas entre servidores com instâncias do SQL Server 2000 e este service pack. As excepções são abordadas na secção 5.3.7 "Restoring replicated databases from different versions of SQL Server."

Nota Programa de configuração do SP2 actualizar bases de dados de utilizador que façam parte de uma topologia de replicação. Se qualquer uma das bases de dados que são membros de uma topologia de replicação estiver não gravável, para aplicar o SP2 para essas bases de dados tem de torná-las gravável e aplique novamente o programa de configuração do SP2. Para mais informações sobre como efectuar uma base de dados gravável, consulte a secção 3.12 "Applying SP2 to non-writable databases or filegroups." Para obter mais informações sobre reaplicar o SP2, consulte secção 3.14 "Reapplying SP2".

Um esquema de cópia de segurança existente que é responsável por replicação permitirá restaurar uma base de dados para um ponto conhecido após a actualização SP2 em caso de falha. Depois de aplicar o SP2, um registo ou da base de dados a cópia de segurança é recomendada para base de quaisquer dados de utilizador envolvido numa topologia de replicação. Desta forma, no caso de falha de uma base de dados a replicação, SP2 não terão a ser aplicada novamente depois de ter sido restaurado a base de dados.

3.12 Aplicando o SP2 a bases de dados não graváveis ou filegroups

O seguinte procedimento aplica-se apenas a componentes do SQL Server 2000 que façam parte de uma topologia de replicação:

Quando existem bases de dados não graváveis ou filegroups, o programa de configuração será apresentada a seguinte mensagem:
O programa de configuração detectou uma ou mais bases de dados e filegroups que não estão disponíveis para escrita.
Em geral, pode ignorar este aviso e o programa de configuração vai continuar. No entanto, se qualquer uma das bases de dados não graváveis listados no registo do programa de configuração forem membros de uma topologia de replicação, tem de tornar as bases de dados gravável e aplique novamente o programa de configuração do SP2 a essa instância do SQL Server 2000.

Nota Esta mensagem não afecta instalações automáticas. Para obter mais informações sobre instalações automáticas, consulte a secção 4.0 Unattended Installations.

Nota Durante a instalação, o programa de configuração torna não distinção entre bases de dados não graváveis e bases de dados estiverem offline ou suspeitos. Se uma base de dados ou filegroup estiver em qualquer uma destas condições durante o programa de configuração, o service pack tem de ser reaplicado. Para mais informações sobre uma base de dados a colocar online, consulte "Anexar e desligar um Database" no SQL Server Books Online e para mais informações sobre como diagnosticar bases de dados suspeitas, consulte "Server e da base de dados Troubleshooting" no SQL Server Books Online .

Para aplicar o SP2 a uma base de dados só de leitura:
  1. Criar uma base de dados só de leitura gravável utilizando ALTER DATABASE da seguinte forma:
    ALTER DATABASE database
    SET READ_WRITE 
  2. Repita o passo 2 para só de leitura bases de dados.
  3. Aplicar (ou voltar a aplicar) service pack.
  4. Se necessário, tornar a base de dados só de leitura novamente utilizando ALTER DATABASE da seguinte forma:
    ALTER DATABASE database
    SET READ_ONLY 
Para aplicar o SP2 a um filegroup só de leitura:
  1. Tornar filegroup só de leitura gravável utilizando ALTER DATABASE da seguinte forma:
    ALTER DATABASE Database
    MODIFY FILEGROUP filegroup_name READWRITE 
  2. Repita o passo 1 para todas as filegroups só de leitura.
  3. Aplicar (ou voltar a aplicar) service pack.
  4. Tornar o filegroup só de leitura novamente utilizando ALTER DATABASE da seguinte forma:
    ALTER DATABASE Database
    MODIFY FILEGROUP filegroup_name
    READONLY 
Para obter mais informações sobre ALTER DATABASE, consulte o tópico de referência "ALTER DATABASE" no SQL Server Books Online . Para obter mais informações sobre reaplicar o SP2, consulte secção 3.14 "Reapplying SP2".

Desinstalar 3.13 SP2

O seguinte aplica-se a todos os componentes excepto Analysis Services:

Para reverter para a versão de pré-SP2 dos componentes do SQL Server 2000, tem de ter efectuada uma cópia de segurança de bases de dados principal , msdb e modelo anterior para instalar o SP2. Para mais informações, consulte a secção 3.1 "Back up your SQL Server databases."

Nota Se qualquer uma das bases de dados envolvidos na replicação, tem de desactivar publicação.
  1. Para desactivar a publicação: no SQL Server Enterprise Manager, expanda um grupo de SQL Server, expandir um servidor, clique com o botão direito do rato na pasta de replicação e clique em Configure Publishing , Subscribers and distribuição .
  2. Seleccione o separador Bases de dados de publicação .
  3. Desmarque a caixa de verificação para cada base de dados que está envolvido na replicação. Isto permitirá as bases de dados seja desligado.
Siga estes passos para reverter para a versão de pré-SP2 do SQL Server:
  1. Desligar todas as bases de dados utilizador. Para mais informações, consulte "Como ligar e desligar de uma base de dados (Enterprise Manager)" no SQL Server Books Online .
  2. Desinstale o SQL Server. No painel de controlo, faça duplo clique em Adicionar/remover programas e, em seguida, seleccione a instância do SQL Server que pretende desinstalar.
  3. Instale o SQL Server 2000 a partir do CD-ROM ou a localização a partir da qual instalou originalmente o SQL Server.
  4. Restaure as bases de dados principal, msdb e modelo a partir da última cópia de segurança foi criada antes de aplicar o SP2. Isto anexa automaticamente bases de dados qualquer utilizador que foram ligados durante a que cópia de segurança foi criada.
  5. Anexe as bases de dados utilizador que foram criadas depois da última cópia de segurança da base de dados principal.
  6. Configure a replicação se necessário.

    aviso Quando reverter para a versão de pré-SP2 do SQL Server, todas as alterações efectuadas às bases de dados principal, msdb e modelo desde aplicar SP2 são perdidas.

3.14 Reaplicar SP2

O seguinte aplica-se a todos os componentes:

Nos seguintes casos, será necessário voltar a aplicar SQL Server 2000 SP2:
  • Quando foram adicionados novos componentes do SQL Server 2000 após SP2 foi aplicada.
  • Quando as bases de dados ou filegroups que fazem parte de uma topologia de replicação e foram só de leitura durante a aplicação inicial do service pack ficam disponíveis para escrita.
Para voltar a aplicar SP2, siga os passos na secção 3.0 "de Service pack installation."

Instalações automáticas 4.0

SP2 de componentes de base de dados podem ser aplicadas a uma instância do SQL Server 2000 em execução num computador em modo automático. O CD-ROM da base de dados componentes para o SP2 contém ficheiros ISS que podem ser utilizados para executar configurações automáticas do SP2. Estes ficheiros estão localizados no directório raiz do CD-ROM e podem ser utilizados para executar diferentes tipos de instalações:
  • sql2kdef.iss é o ficheiro de configuração automática utilizado para aplicar o SP2 de componentes de base de dados para uma instância predefinida do SQL Server 2000 executado no sistema operativo Windows 2000 ou Windows NT 4.0. O ficheiro batch correspondente a utilizar é Sql2kdef.bat.
  • sql2knm.iss é o ficheiro de configuração utilizado para aplicar o SP2 de componentes de base de dados a uma instância nomeada do SQL Server 2000 executado no sistema operativo Windows 2000 ou Windows NT 4.0. Tem de alterar o nome de instância no ficheiro ISS para identificar a instância que está a ser actualizada.
  • sql2ktls.iss é o ficheiro de configuração utilizado para aplicar o SP2 de componentes de base de dados a uma instalação apenas de ferramentas. Este ficheiro pode ser utilizado para a instalação sem quaisquer modificações.
  • sql2k9x.iss é o ficheiro de configuração utilizado para aplicar o SP2 de componentes de base de dados num computador com o Windows Millennium Edition ou o sistema operativo Windows 98. O nome da instância tem de ser alterado para identificar a instância a ser actualizada.
  • sql2kcli.iss é o ficheiro de configuração utilizado para aplicar o SP2 de componentes de base de dados a uma instalação de componentes de cliente num computador com o sistema operativo do Windows 95.
  • MSOLAP.iss é o ficheiro de configuração armazena a lista de parâmetros para executar uma configuração automática do Analysis Services SP2.
Nota Durante uma instalação automática, se o programa de configuração detectar quaisquer bases de dados não graváveis ou filegroups, essa informação é escrita no registo do programa de configuração e continua a instalação automática. Se qualquer uma das bases de dados não graváveis listados no registo do programa de configuração forem membros de uma topologia de replicação, deve tornar as bases de dados gravável e aplique novamente o programa de configuração do SP2 a essa instância do SQL Server 2000. Para mais informações sobre como efectuar uma base de dados gravável, consulte a secção 3.12 "Applying SP2 to non-writable databases or filegroups." Para obter mais informações sobre reaplicar o SP2, consulte secção 3.14 "Reapplying SP2".

4.1 Redistribuir SP2 Data Access Components

Este service pack inclui um ficheiro de extracção automática, Sqlredis.exe e uma versão do Redist.txt. Estes ficheiros são no SP2 componentes da base de dados. Por predefinição, quando Sqlredis.exe é executado, é:
  1. Executa o Mdac_typ.exe a partir do Microsoft Data Access Components (MDAC) 2.62. Isto instala os componentes principais do MDAC 2.62 e as versões de SQL Server e ambiente de trabalho Motor cliente conectividade componentes fornecidos com este service pack.
  2. Instala controladores de ODBC do Microsoft Jet e componentes de conectividade.
Pode redistribuir o ficheiro Sqlredis.exe com os termos e condições tomou nota no ficheiro Redist.txt que acompanha este service pack.

Notas de documentação 5.0

Esta secção abrange problemas que poderão ocorrer, bem como novas funcionalidades que estarão disponíveis quando executa este service pack. Estes problemas aplicam-se para executar o service pack para actualizar para o SQL Server 2000 e SQL Server 2000 SP1 e não são o resultado das correcções contidas neste service pack.

Os segmentos de Analysis Services e serviços de dados Meta nesta secção não serão aplicada a instalações apenas Desktop Engine.

Melhoramentos da base de dados e Desktop Engine 5.1

Os seguintes problemas se aplicam a instâncias do SQL Server 2000 no qual foi instalado o SP2 de componentes de base de dados e Desktop Engine instâncias em que ambiente de trabalho motor SP2 foi instalado.

5.1.1 Instalar novas instâncias do motor do ambiente de trabalho

introduzidas no SP1

Siga estes procedimentos para instalar uma nova instância do motor do ambiente de trabalho depois de aplicar o SP2.
  1. No directório \Programas\Microsoft SQL Server\80\Tools\Binn\Resources\1033, mude o nome os seguintes ficheiros para * .RDL:
    • semnt.rll
    • sqlsvc.rll
  2. No directório \Programas\Microsoft SQL Server\80\Tools\Binn, mude o nome os seguintes ficheiros para * .dld:
    • semnt.dll
    • sqlsvc.dll
    • sqlresld.dll
  3. Instale o motor de ambiente de trabalho sem SP2.
  4. Mude o nome semnt.rdl sqlsvc.rdl ficheiros e no directório \Program Files\Microsoft SQL Server\80\Tools\Binn\Resources\1033 para *.rll.
  5. Mude o nome a semnt.dld, sqlsvc.dld sqlresld.dld ficheiros no directório \Program Files\Microsoft SQL Server\80\Tools\Binn para *.dll.
A instância do Desktop Engine instalada recentemente será o SP2.

5.1.2 Com caracteres chinês, japonês ou coreano SP2 de componentes de base de dados

introduzidas no SP1

Se instalar o SP2 de componentes de base de dados num servidor executar o sistema operativo Windows NT 4.0 ou Windows 98 e posterior actualização para o Windows 2000, a actualização do Windows 2000 substitui determinados ficheiros de sistema. Estes ficheiros de sistema são necessários para a ordenação de caracteres chinês, japonês ou coreano. Se utilizar caracteres chinês, japonês ou coreanos nas bases de dados do SQL Server, volte a executar a versão do Sqlredis.exe fornecida com o SP2 depois de efectuar a actualização para o Windows 2000. Para mais informações sobre como executar Sqlredis.exe, consulte a secção 4.1 "Redistributing SP2 Data Access Components".

Nota Não é necessário reaplicar Sqlredis.exe em computadores cliente ou em servidores que não têm bases de dados que contenham caracteres chinês, japonês ou coreano.

Equipas de hash 5.1.3 removidas

introduzidas no SP1

Equipas de hash foram removidas. Devido a determinados melhoramentos para o SQL Server 2000, equipas de hash não produzem as vantagens de desempenho que lhes oferecida no SQL Server versão 7.0. Além disso, remover equipas de hash torna SQL Server 2000 mais estável.

Por conseguinte, o Optimizador de consultas não gera planos de consulta utilizando as equipas de hash.

Em casos raros, a remoção do hash equipas pode fazer com que a consulta processar mais lentamente. Analise essas consultas para ver se criação de índices mais adequados voltará desempenho das consultas ao respectivo nível anterior.

Parâmetros de máscara de afinidade 5.1.4 adicionados

introduzidas no SP1

Foram adicionados dois parâmetros de máscara de afinidade para este service pack.

parâmetro de máscara de afinidade E/s

Com este service pack, pode especificar a CPU será utilizada para executar threads para operações de E/s do disco. Este parâmetro tem de ser utilizado em conjunto com a opção de máscara de afinidade . Para mais informações, consulte 298402 na Microsoft Product Support Services Knowledge Base.

parâmetro de máscara de afinidade ligação

Com este service pack, pode configurar os sistemas activado para virtual Interface Architecture (VIA) para ligar as ligações do SQL Server a partir de determinadas placas de rede a um processador ou conjunto de processadores. Este parâmetro tem de ser utilizado em conjunto com a opção de máscara de afinidade . Para mais informações, consulte 299641 na Microsoft Product Support Services Knowledge Base.

5.1.5 SQL Server Agent regista informações de conta

introduzidas no SP2

O histórico de tarefa do SQL Server Agent regista agora a conta do Windows em que cada tarefa passo foi executado. Estas informações ajudam os administradores a diagnosticar problemas de segurança com as tarefas agendadas, incluindo tarefas agendadas definidas para a replicação e tarefas de serviços de transformação de dados.

Vista indexada 5.1.6 filtrada

introduzidas no SP2

Se tiver encontrado erros do SQL Server 2000 355069 conforme é documentado 306467 de artigo de base de dados de conhecimento da Microsoft, este service pack só irá impedir ocorrências futuras de resultados inesperados devido a modificações de dados. Ao aplicar esta correcção, todos os índices com base nas vistas com condições de filtro tem de ser recriados. Para mais informações, consulte 306467 na Microsoft Product Support Services Knowledge Base.

Melhoramentos de serviços de análise 5.2

Melhoramentos de serviços de análise no SP2 incluem:
  • Partições remotos.
  • Configuração de cliente redistribuível Analysis Services actualizados.
  • Suporte para fornecedores de algoritmo de extracção de dados de outros fabricantes.
  • Capacidade de instalar o Analysis Services num computador com ficheiros de actualização de cliente.
Partições 5.2.1 remotos

introduzidas no SP1

Quando é criada uma partição remota num servidor local com SP1 ou versão posterior instalado, o servidor remoto tem de utilizar uma conta de utilizador de domínio que tem permissões de acesso total para o cubo principal no servidor local. Qualquer conta de utilizador que seja membro do grupo Administradores OLAP no servidor local irá ter permissões de acesso total.

Além disso, se o servidor local tiver o SP1 instalado, o servidor remoto também tem de ter SP1 instalado para criar ou administrar partições remotos.

Configuração de cliente redistribuível 5.2.2 actualizados do Analysis Services

introduzidas no SP1

O Analysis Services SP1 e versões posteriores inclui versões actualizadas dos seguintes programas de configuração redistribuível do cliente:
  • PTSLite.exe
  • PTSFull.exe
Estes ficheiros estão localizados no caminho do directório de instalação do SP2 \msolap\install\PTS.

Nota PTSFull.exe inclui MDAC; PTSLite.exe não.

Utilize estes programas de configuração de cliente actualizado nas suas aplicações para evitar ou resolver problemas de configuração de cliente que poderão ocorrer quando utiliza o Analysis Services e o Microsoft Office XP.

Nota Quando utilizar o Analysis Services com o Office XP, actualizar o cliente é altamente recomendado.

Suporte 5.2.3 activado para fornecedores de algoritmo de extracção de dados de outros fabricantes

introduzidas no SP1

O Analysis Services SP1 e posterior inclui suporte para a adição de fornecedores de algoritmo de extracção de dados de outros fabricantes. Para mais informações sobre como desenvolver um fornecedor de algoritmo de extracção de dados, consulte a documentação técnica "Fornecedores de extracção de dados de terceiros" e o OLE DB para o Kit de recursos de extracção de dados , que inclui o código de exemplo fornecedor de dados extracção algoritmo, no Microsoft Data Access and Storage Development Center.

5.2.4 Instalar Analysis Services num computador com ficheiros de actualização de cliente

introduzidas no SP1

Se instalar o SQL Server 2000 Analysis Services num computador que contenha cliente ficheiros actualizados, como o SQL Server 2000 SP1 ou Office XP, tem de aplicar Analysis Services SP1 ou posterior assegurar que o cliente funciona correctamente e que pode procurar cubos.

Melhoramentos da replicação 5.3

Melhoramentos da replicação no SP2 incluem:
  • Personalizadas armazenadas procedimento para actualizações de replicação transaccional
  • Actualizações de replicação transaccional em colunas exclusivas
  • Restrições removidas do processamento de snapshot em simultâneo
  • Capacidade para procedimentos de script personalizadas armazenada numa replicação transaccional
  • Intercalar replicação retenção baseadas em meta dados limpar
  • Restaurar bases de dados replicadas a partir de diferentes versões do SQL Server
  • Novo -MaxCmdsInTran parâmetro para registo de serviço de leitura
Procedimento armazenado de replicação transaccional 5.3.1 UPDATE personalizada

introduzidas no SP1

Durante a replicação transaccional o programa de configuração, procedimentos armazenados personalizados para inserir, eliminar e acções de actualização são criadas na base de dados subscrição. Independentemente de quantas colunas são afectadas por uma instrução UPDATE, o procedimento armazenado personalizado actualização actualiza todas as colunas na tabela de subscrição. Qualquer coluna que não tenha sido alterado simplesmente é reposta para os mesmos valores que existiam antes da actualização. Normalmente, esta acção faz com que não existem problemas. No entanto, se qualquer uma destas colunas são indexadas, repor esta poderá ser dispendioso.

Se que estiver a utilizar replicação transaccional e tiver vários índices da tabela de subscrição e estiverem a alterar apenas alguns valores da coluna devido a actualizações, a sobrecarga de manutenção do índice pode ficar um factor de limitação desempenho quando as alterações são aplicadas no subscritor. Por exemplo, uma base de dados subscrição que está a ser utilizada para fins de relatórios pode ter vários índices mais do que a base de dados de publicação. Criar dinamicamente a instrução UPDATE em tempo de execução poderá melhorar o desempenho. A actualização irá incluir apenas as colunas que foram alterados, criando uma cadeia UPDATE ideal.

Este service pack inclui um novo procedimento armazenado, sp_scriptdynamicupdproc , que gera um procedimento armazenado personalizado que pode utilizar no subscritor para criar dinamicamente a instrução de actualização durante a execução. No entanto, processamento extra será incorrido em tempo de execução para que a instrução UPDATE dinâmica a ser criado.

sp_scriptdynamicupdproc

Gera a instrução CREATE PROCEDURE que cria um procedimento de actualização dinâmica armazenado. A instrução UPDATE no procedimento armazenado de personalizada é construída dinamicamente, com base sobre a sintaxe MCALL que indica as colunas para alterar. Utilize este procedimento armazenado se é aumentar o número de índices na tabela de subscrição e o número de colunas a ser alterada é pequeno. Este procedimento armazenado é executado no Editor na base de dados de publicação.

sintaxe

sp_scriptdynamicupdproc [@ artid =] artid

argumentos

[@ artid =] artid É o ID do artigo. artid é um inteiro , com não predefinida.

conjuntos de resultados

Devolve um conjunto de resultados que consiste de uma coluna única nvarchar(4000) . O conjunto de resultados formulários a instrução CREATE PROCEDURE concluída utilizada para criar o procedimento armazenado personalizado.

comentários

sp_scriptdynamicupdproc é utilizado em replicação transaccional. A lógica de processamento de scripts predefinida MCALL inclui todas as colunas na instrução UPDATE e utiliza um mapa de bits para determinar as colunas que foram alterados. Se uma coluna não alterado, a coluna é definida novamente a própria, que normalmente faz com que não existem problemas. Se a coluna está indexada, ocorre o processamento adicional. Pelo contrário, este procedimento utiliza uma abordagem dinâmica: inclui apenas as colunas que tenham sido alterados, que fornece uma cadeia UPDATE ideal. No entanto, processamento extra é incorrido no tempo de execução quando a instrução UPDATE dinâmica é criada. É recomendável que teste a abordagem do procedimento armazenado dinâmicos e a abordagem estática predefinida e, em seguida, escolher a solução ideal para as necessidades.

permissões Os membros da função pública podem ser executado sp_scriptdynamicupdproc .

exemplos

This example creates an article (with artid set to 1) on the authors table in the pubs database, and specifies that the UPDATE statement is the custom stored procedure to execute:
'MCALL sp_mupd_authors'
Generate the custom stored procedures to be executed by the Distribution Agent at the Subscriber by running the following stored procedure at the Publisher:
EXEC sp_scriptdynamicupdproc @artid = '1' 
The statement returns: 
create procedure [sp_mupd_authors] @c1 varchar(11),@c2 varchar(40),@c3 varchar(20),@c4 char(12),@c5 varchar(40),@c6 varchar(20), @c7 char(2),@c8 char(5),@c9 bit,@pkc1 varchar(11),@bitmap binary(2) as declare @stmt nvarchar(4000), @spacer nvarchar(1) 
select @spacer =N'' 
select @stmt = N'update [authors] set ' 
if substring(@bitmap,1,1) & 2 = 2 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[au_lname]' + N'=@2' 
select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 4 = 4 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[au_fname]' + N'=@3' 
select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 8 = 8 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[phone]' + N'=@4' select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 16 = 16 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[address]' + N'=@5' 
select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 32 = 32 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[city]' + N'=@6' select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 64 = 64 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[state]' + N'=@7' 
select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,1,1) & 128 = 128 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[zip]' + N'=@8' select @spacer = N',' 
end if substring(@bitmap,2,1) & 1 = 1 begin 
select @stmt = @stmt + @spacer + N'[contract]' + N'=@9' 
select @spacer = N',' end 
select @stmt = @stmt + N' 
where [au_id] = @1' exec sp_executesql @stmt, N' @1 varchar(11),@2 varchar(40),@3 varchar(20),@4 char(12),@5 varchar(40), @6 varchar(20),@7 char(2),@8 char(5),@9 bit',@pkc1,@c2,@c3,@c4,@c5,@c6,@c7,@c8,@c9 
if @@rowcount = 0 if @@microsoftversion>0x07320000 
exec sp_MSreplraiserror 20598
depois de executar este procedimento armazenado, pode utilizar o script resultante para criar manualmente o procedimento armazenado na linha de subscritores.

Replicação transaccional 5.3.2 UPDATE instruções em colunas exclusivas

introduzidas no SP1

Na replicação transaccional, instruções UPDATE normalmente são replicadas como actualizações. Mas se a actualização altera qualquer coluna que faz parte de um índice exclusivo, o índice agrupado ou a expressão utilizada como uma restrição exclusiva, a actualização é executada como uma instrução DELETE seguida por uma instrução INSERT no subscritor. Isto é feito porque este tipo de actualização pode afectar a várias linhas e existe uma oportunidade para uma violação de exclusividade se as actualizações foram entregues linha por linha.

No entanto, se a actualização afecta apenas uma linha, não existe nenhuma oportunidade para uma violação de exclusividade. Por conseguinte, o sinalizador de rastreamento 8207 foi adicionado a este service pack para permitir actualizações a qualquer coluna exclusiva que afectam apenas uma linha a serem replicados como instruções UPDATE. Esta optimização foi adicionada especificamente para as aplicações que instalar Accionadores UPDATE definida pelo utilizador no subscritor e requerem estes accionadores irá ser desencadeado para actualizações que afectam apenas uma linha numa única coluna.

Para utilizar o sinalizador de rastreamento 8207, activar-partir da linha de comandos (sqlservr.exe - T8207) ou em tempo de execução utilizar DBCC TRACEON(8207,-1) antes do serviço de registo de leitura é iniciado.

importante Normalmente, o sinalizador de rastreamento 8207 é utilizado com a replicação transaccional só de leitura. Não utilize este sinalizador de rastreio com subscrições actualizáveis se a chave primária UPDATE pode ocorrer no subscritor.

5.3.3 Restrições removidas do processamento de snapshot em simultâneo

introduzidas no SP1

No SQL Server 2000, processamento de snapshot em simultâneo não foi se recomenda se a tabela publicação tinha um índice exclusivo que não era a chave primária ou a tecla clustering. Se modificações de dados efectuadas à chave do cluster enquanto foi gerado um instantâneo em simultâneo, replicação poderá falhar com um erro de chave duplicado ao aplicar o instantâneo concorrente para um subscritor. Este service pack, já não existem quaisquer restrições utilizando o processamento de snapshot em simultâneo.

Replicação transaccional de 5.3.4 scripts personalizados de procedimentos armazenados

introduzidas no SP1

Quando configurar subscrições nosync (ou seja, subscrições que não recebem o instantâneo inicial), os procedimentos armazenados personalizados para INSERT, instruções UPDATE e DELETE tem de ser criados manualmente. Normalmente, estas instruções são criadas no subscritor, quando o instantâneo inicial é entregue. Foi adicionado um novo procedimento armazenado, sp_scriptpublicationcustomprocs , para gerar scripts para os procedimentos armazenados personalizados ao nível da publicação. Esta nova funcionalidade pode facilitar a configurar nosync subscrições.

sp_scriptpublicationcustomprocs

Numa publicação em que a opção de geração automática de um esquema personalizado procedimento está activada, esta armazenados procedimento scripts personalizado INSERT, UPDATE e DELETE procedimentos para todos os artigos de tabela. sp_scriptpublicationcustomprocs é particularmente útil para configurar subscrições para que o snapshot é aplicado manualmente.

sintaxe

sp_scriptpublicationcustomprocs [@ publicação] = publication_name

argumentos

[@ publicação] = publication_name

É o nome da publicação. publication_name é um sysname com não predefinida.

devolver valores de código

0 (êxito) ou 1 (falha)

conjuntos de resultados

Devolve um conjunto de resultados que consiste de uma coluna única nvarchar(4000) . O conjunto de resultados formulários a instrução CREATE PROCEDURE completa necessários para criar o procedimento armazenado personalizado.

comentários

Procedimentos personalizados não são de script para artigos sem a opção de esquema personalizada procedimento (0 x 2) de geração automática.

permissões

Executar permissão é concedida pública ; é efectuada uma verificação de segurança procedimentos dentro deste procedimento armazenado para restringir o acesso a membros de sysadmin fixos a função de servidor e fixas de base de dados db_owner na base de dados actual.

exemplo

Este exemplo gera um script dos procedimentos armazenados personalizados numa publicação com o nome base de dados Adamastor.
exec Northwind.dbo.sp_scriptpublicationcustomprocs @publication = N'Northwind'
Limpar 5.3.5 intercalação replicação baseado em retenção metadados

introduzidas no SP1

Quando existe uma grande quantidade de metadados nas tabelas de sistema de replicação de intercalação, limpar os metadados melhora o desempenho. Anteriores ao SQL Server 2000 SP1, o metadados poderiam ser limpo executando sp_mergecleanupmetadata . No entanto, SQL Server 2000 SP1 e posterior inclui retenção baseadas em meta dados limpeza, que significa que os metadados podem ser automaticamente eliminados das seguintes tabelas de sistema:
  • MSmerge_contents
  • MSmerge_tombstone
  • MSmerge_genhistory
  • Qualquer antes de tabelas de imagem, se existir
Nota Antes das tabelas de imagem são presentes se a opção de optimização de sincronização @ keep_partition_changes está activada na publicação.

Retenção baseadas em meta dados limpeza ocorre da seguinte forma:
  • Se o parâmetro do serviço de impressão em série ?MetadataRetentionCleanup estiver definido como 1, tal como está por predefinição, o serviço de impressão em série limpa o subscritor e o Publisher que estão envolvidas na impressão em série.
  • Se o parâmetro ?MetadataRetentionCleanup estiver definido como 0, a limpeza automática não ocorre. Neste caso, inicie manualmente retenção baseadas em meta dados limpeza executando sp_mergemetadataretentioncleanup . Este procedimento deve ser executado no cada editor e subscritor que deve ser limpo. É recomendado, mas não necessário, que o Publisher e subscritores ser limpo em pontos semelhantes em tempo (consulte prevenir conflitos FALSO posteriormente nesta secção).

    Nota O parâmetro ?MetadataRetentionCleanup 1 agora faz parte de todos os perfis de serviço de impressão em série fornecidos com o SQL Server 2000 SP1 e versões posteriores. Se actualizar um servidor para o SP1 ou SP2 e, em seguida, adicionar replicação de intercalação, o perfil de serviço de impressão em série é automaticamente actualizado para incluir este parâmetro. Se actualizar um servidor que já tenha replicação de intercalação activada para o SP1 ou SP2, o perfil de serviço de impressão em série não é actualizado automaticamente; actualizar o perfil executando sp_add_agent_parameter (consulte "Additional parameter for sp_add_agent_parameter," descritos posteriormente nesta secção).
importante O período de retenção predefinido para publicações é 14 dias. Se um artigo pertencer a várias publicações, poderá haver retenção diferentes períodos. Nessa situação, o período de retenção mais longa é utilizado para determinar que o mais antiga tempo possível cleanup que pode ocorrer. Se existirem várias publicações numa base de dados e qualquer um das publicações utiliza um período de retenção de publicação infinita (@ retenção = 0), intercalar os metadados para a base de dados será não ser limpas automaticamente. Por este motivo, utilize retenção infinito publicação com cuidado.

parâmetro adicional para sp_add_agent_parameter

O procedimento de sistema sp_add_agent_parameter tem agora um parâmetro MetadataRetentionCleanup , que lhe permite adicionar ou remover limpeza de retenção de dados meta de perfis de serviço de impressão em série. Um valor 1 indica que o perfil deve incluir limpeza; um valor de 0 indica que não deve incluir limpeza. Por exemplo, para adicionar um perfil de limpeza de retenção de dados meta, executar:
EXEC sp_add_agent_parameter @profile_id=<my_profile_id>, @parameter_name='MetadataRetentionCleanup', @parameter_value=1
META limpeza de dados de topologias com diferentes versões do SQL Server

Para automática com base em retenção limpeza ocorra numa base de dados envolvida na replicação de intercalação, a base de dados e o serviço de impressão em série têm de ambos ser em servidores a executar o SQL Server 2000 SP1 ou posterior. Por exemplo:
  • Uma subscritor de solicitação do SQL Server 7.0 não será executada limpeza num SQL Server 2000 SP1 Editor.
  • Um agente de intercalação de emissão do SQL Server 2000 SP1 não será executada limpeza numa base de dados subscritor do SQL Server 2000 (sem SP1).
  • Um agente de intercalação de emissão do SQL Server 2000 SP1 executará limpeza numa base de dados SQL Server 2000 SP1 Publisher, mesmo que tenha os subscritores que SQL Server 2000 ou anterior.
Limpeza automática em alguns servidores e não noutros até irá causar conflitos falsos e os devem ser raros. Para topologias incluem versões do SQL Server anteriores ao SQL Server 2000 SP1, poderá ver vantagens de desempenho executando sp_mergemetadatacleanup em todos os servidores que não são limpas automaticamente.

impedir conflitos falsos

Retenção baseadas em meta dados limpeza impede a convergência não e silenciosa substitui alterações nos outros nós. No entanto, falsos conflitos podem ocorrer se ambas as condições seguintes se verificarem:
  • Os metadados é limpo num nó e não no outro.
  • Ocorre uma actualização subsequente no nó mais limpo numa linha cujos metadados foi eliminados.
Por exemplo, se é limpa metadados do editor mas não no subscritor e é efectuada uma actualização do Editor, ocorrerá um conflito, apesar dos dados parecem ser sincronizado.

Para evitar este conflito, certifique-se de metadados é limpo em nós relacionados em sobre a mesma hora. Se -1 MetadataRetentionCleanup é utilizado, o Editor e subscritor são limpas automaticamente antes do início de impressão em série, garantindo assim que os nós são limpas ao mesmo tempo. Se ocorrer um conflito, utilize o Visualizador de conflito de replicação de intercalação para rever o conflito e alterar o resultado se necessário.

Se um artigo pertence a várias publicações ou estiver num cenário republishing, é possível que os períodos de retenção para uma determinada linha na Editor e subscritor são diferentes. Para reduzir as hipóteses de limpeza de metadados de um lado, mas não na outra, recomenda-se que as publicações diferentes períodos de retenção semelhante.

Nota Se existir uma grande quantidade de metadados nas tabelas de sistema que devem ser limpo, o processo de intercalação poderá demorar mais tempo a ser executado. Limpe os dados meta regularmente para evitar este problema.

5.3.6 De cópia de segurança e restaurar problemas de replicação de intercalação

introduzidas no SP1

Primeiro deve sincronizar uma base de dados publicação restaurado a partir de uma cópia de segurança com uma base de dados subscrição com uma subscrição global (ou seja, uma subscrição com um valor de prioridade atribuídos) para garantir o comportamento de convergência correcto. Sincronização assegura que as alterações que foram perdidas na base de dados de publicação devido a operação de restauro são novamente aplicadas correctamente.

Não sincronizar a base de dados de publicação com uma base de dados subscrição com uma subscrição anónima. Porque subscrições anónimas não tem dados suficientes meta para aplicar alterações à base de dados de publicação, tal sincronização poderá provocar o não-convergência de dados.

Quando estiver a planear cópia de segurança e restaurar o funcionamento de replicação de intercalação, considere as seguintes questões adicionais:
  • Restaure as bases de dados subscrição das cópias de segurança que não estejam para além do período de retenção.

    Restaure uma base de dados de subscrição a partir de uma cópia de segurança apenas se a cópia de segurança for não mais antiga do que o período de retenção mais curto de todas as publicações para a qual o subscritor subscreve. Por exemplo, se um subscritor subscreve três publicações com períodos de retenção de 10, 20 e 30 dias, respectivamente, a cópia de segurança utilizada para restaurar a base de dados não deve ser mais de 10 dias.
  • Sincronize antes de gerar uma cópia de segurança.

    Recomenda-se vivamente que um subscritor sincronizar com o Publisher antes de efectuar uma cópia de segurança. Caso contrário, o sistema poderá não convergir correctamente se o subscritor é restaurado a partir desta cópia de segurança. Apesar do próprio ficheiro de cópia de segurança pode ser muito recente, a última sincronização com um editor poderá quase antiga como o período de retenção. Por exemplo, considere uma publicação com um período de retenção de 10 dias. A última sincronização era 8 dias atrás e agora é efectuada a cópia de segurança. Se a cópia de segurança for aplicada 4 dias mais tarde, a última sincronização irá ter ocorrido 12 dias atrás, que é após o período de retenção. Se o subscritor tinha sincronizados direita antes da cópia de segurança, a base de dados de subscrição seria dentro do período de retenção.
  • Reinicializar o subscritor se alterar o valor de retenção de publicação.

    Se necessitar de alterar o valor de retenção de publicação, reinicializar manualmente o subscritor para evitar a não-convergência de dados. Os dados de meta retenção com funcionalidade de limpeza elimina desactualizado metadados tabelas de sistema de impressão em série quando é atingido o período de retenção de publicação.

    O valor de retenção de publicação é utilizado para determinar quando subscrições não sincronizadas dentro do período de retenção devem expirar. Se, após uma limpeza, o período de retenção de publicação é aumentado e uma subscrição tenta intercalar com o Publisher (que já tiver eliminado os metadados), a subscrição não expirará devido o valor de retenção maiores. Além disso, o Publisher não tem dados suficientes meta para transferir alterações para o subscritor, que conduz a convergência não.
  • Utilize os mesmo valores de retenção de publicação para todos os fabricantes e os respectivos parceiros de sincronização alternativo. Utilizar valores diferentes pode conduzir a convergência não.
5.3.7 Restaurar bases de dados replicadas a partir de diferentes versões do SQL Server

introduzidas no SP1

Restaurar uma cópia de segurança para o mesmo servidor e base de dados, executar a mesma versão que o servidor a partir da qual a cópia de segurança foi criada, irá preservar as definições de replicação. Se estiver a restaurar base de dados replicada para uma versão do SQL Server que é diferente da versão utilizada para criar cópias de segurança da base de dados, considere as seguintes questões:
  • Se estiver a restaurar para o SQL Server 2000 SP2 a partir de uma cópia de segurança criada com o SQL Server 2000 e pretender manter definições de replicação, tem de executar sp_vupgrade_replication . Executar sp_vupgrade_replication assegura que os metadados de replicação foi actualizados. Se não forem executados sp_vupgrade_replication , os metadados de replicação podem ser deixados num estado imprevisível.
  • Se estiver a restaurar para o SQL Server 2000 a partir de uma cópia de segurança criada com o SQL Server 7.0 (se ser a versão original, Service Pack 1, Service Pack 2 ou Service Pack 3) e pretender manter definições de replicação, tem de recriar a cópia de segurança antes de instalar service packs. É possível restaurar directamente para o SQL Server 2000 SP2 a partir de uma cópia de segurança de uma base de dados replicada criado no SQL Server 7.0, mas as definições de replicação não serão mantidas.
5.3.8 Um novo parâmetro MaxCmdsInTran para registo de serviço de leitura

introduzidas no SP1

Iniciar com SP1, um novo parâmetro de linha de comandos, -MaxCmdsInTran , foi adicionada para o serviço de registo de leitura. Transacções de afectar um grande número de comandos (normalmente em massa actualizações ou eliminações), o serviço de distribuição tem de aguardar o serviço de registo de leitura escrever toda a transacção para a base de dados de distribuição antes de pode iniciar a propagar a transacção para o subscritor. Este atraso bloqueia o Distribution Agent e reduz parallelism entre os dois agentes.

Utilizando ?MaxCmdsInTran , o serviço de leitura registo divide grandes transacções em secções mais pequenas e cada secção contém o mesmo ou comandos menos do que o -MaxCmdsInTran entrada. Por conseguinte, o serviço de distribuição pode iniciar o processamento secções anteriores de uma transacção enquanto o serviço de leitura registo ainda está a funcionar através de blocos posteriores da mesma transacção.

Este melhoramento no parallelism entre o serviço de registo de leitura e o serviço de distribuição contribui para melhorar o débito replicação global. No entanto, Note que os blocos de transacção são consolidados no subscritor como transacções individuais, que divide a propriedade ACID de atomicidade. Este resultado não é um problema na maioria das circunstâncias, embora é recomendado que teste este para se certificar de que.

definir o parâmetro ?MaxCmdsInTran

Especificar um número inteiro positivo (1 ou posterior) para o -MaxCmdsInTran valor do parâmetro. Especificar um valor de 0 equivale a não utilizar o parâmetro de todo. Uma vez que este parâmetro melhora o desempenho apenas quando a transacção é muito grande, um valor de 5000 ou superior para este parâmetro é normal. Por exemplo:
logread.exe -MaxCmdsInTran 10000.
Para utilizar este parâmetro, o Publisher tem de ter SQL Server 2000 SP1 ou posterior, e a base de dados registo de serviço de leitura e distribuição deve ser actualizado para este service pack. Caso contrário, -MaxCmdsInTran é ignorada.

Restrição de 5.3.9 índices não exclusivos de cluster

introduzidas no SP2 (aplicável apenas a replicação transaccional).

Não é possível criar um índice agrupado não único numa tabela depois é publicado para replicação transaccional. Antes de criar o índice tem primeiro de largar qualquer publicação que inclui a tabela.

5.3.10 Uma nova - MaxNetworkOptimization argumento de linha de comandos para Snapshot Agent

Durante o processamento normal, replicação de intercalação pode enviar comandos DELETE para subscritores para linhas que não pertencem a partição do subscritor. Comandos DELETE deste tipo são referidos como elimina irrelevantes. Elimina irrelevantes não irão afectar a integridade dos dados ou a convergência mas pode resultar em tráfego de rede desnecessário.

Para reduzir o tráfego de rede de elimina irrelevantes, pode utilizar o novo parâmetro Snapshot Agent -MaxNetworkOptimization com publicações de replicação de intercalação. A definição do parâmetro como 1 minimiza as hipóteses de elimina irrelevantes, que maximiza a optimização da rede.

Nota A definição deste parâmetro como 1 é útil apenas quando a opção de optimização de sincronização da publicação de impressão em série está definida como true ( @ keep_partition_changes parâmetro sp_addmergepublication ).

A predefinição é 0 porque a definição do parâmetro como 1 pode aumentar o armazenamento de metadados e causar a degradação do desempenho no Editor se existirem vários níveis de filtros de associação e filtros complexos subconjunto. Deverá avaliar cuidadosamente a topologia de replicação e apenas definir -MaxNetworkOptimization para 1 se o tráfego de rede de elimina irrelevantes é inaceitavelmente elevado.

É possível adicionar este parâmetro ao perfil de serviço Snapshot executando o procedimento de sistema sp_add_agent_parameter :
EXEC sp_add_agent_parameter 1, 'MaxNetworkOptimization', 1

Serviços de dados Meta 5.4

Os seguintes itens se aplica a serviços de dados do SQL Server 2000 Meta.
5.4.1 Meta dados browser exporta em Unicode

introduzidas no SP1

Meta dados browser agora exporta dados de meta baseado em XML em Unicode. Antes do SQL Server 2000 SP1, o browser exportados código ANSI, que não suporta caracteres não ingleses. Esta alteração funcional é transparente para o utilizador. Como desta versão do SP2, dados exportados sempre é expressa como Unicode. Ainda é possível exportar em código ANSI, definindo o valor da chave de registo HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Repository\Engine\XMLExport como "0". A lista que se segue representa os valores que pode definir para esta chave de registo:
  • NOOBJID = 1
  • NOHEADER = 2
  • AVANÇO = 4
  • UNICODE = 8
  • LOGUNMAPPEDTAGS = 16
  • EXPORTBASE = 32
Para obter mais informações sobre cada sinalizador, consulte "IExport::Export método" no SQL Server Books Online .

Serviços de transformação de dados 5.5

Os itens seguintes aplicam-se para SQL Server 2000 Data Transformation Services (DTS).
Assistente de DTS 5.5.1 já não limita colunas de cadeia a 255 caracteres

introduzidas no SP2

Quando exporta dados para um ficheiro de texto, o Assistente de exportação de importação de DTS configura agora o pacote para escrever até 8000 caracteres de qualquer coluna que contém dados do tipo cadeia.

Contexto de segurança 5.5.2 registado para os pacotes DTS executados pelo SQL Server Agent

introduzidas no SP2

Agente do SQL Server regista o contexto de segurança na qual cada passo numa tarefa é executada. O contexto de segurança a partir do SP2, aparece na caixa de diálogo Histórico da tarefa. Quando executa um pacote DTS a partir de um passo numa tarefa, o SQL Server Agent regista a conta de utilizador sob o qual o pacote é executado. Estas informações ajudam os administradores a diagnosticar problemas de autenticação que ocorrem quando os pacotes DTS estão agendados para executar num servidor e de permissões.

Melhoramentos da conta de proxy 5.5.3 SQL Server Agent

introduzidas no SP2

Anteriores ao SP2, pacotes DTS armazenados no servidor podem não ser executados sob as credenciais da conta SQL Server agente de proxy, a menos que a conta de proxy tivesse acesso para a pasta TEMP de utilizador para a conta na qual o servidor (no caso de tarefas executar a partir do xp_cmdshell ) ou o agente (no caso de tarefas de agente) estava em execução. Deste modo, os utilizadores frequentemente tinham de ajustar a variável de ambiente TEMP para a conta de arranque do SQL Server ou SQL Agent apontar para um directório que era acessível a tanto o arranque e as contas de proxy, tal como C:\Temp. Para o SP2, DTS foi melhorado para utilizar a pasta TEMP do sistema se a pasta TEMP do utilizador estiver indisponível, reduzindo substancialmente a necessidade destes ajustes.

Melhoramentos de 5.6 para o dispositivo de cópia de segurança virtual API

O item seguinte aplica-se o SQL Server 2000 virtual cópia de segurança dispositivo API.
5.6.1 Captura bases de dados múltiplos de um instantâneo único

introduzidas no SP2

A API de dispositivo de cópia de segurança virtual permite fornecedores independentes de software para integrar o SQL Server 2000 os seus produtos. Esta API é engenharia para fornecer o máximo de fiabilidade e desempenho. Suporta totalmente a funcionalidade de cópia de segurança e restauro para o SQL Server 2000, incluindo o intervalo completo de capacidades de cópia de segurança quente e snapshot.

No SP1 e versões anteriores, não ocorreu nenhuma forma de fixar e faça uma cópia mais do que uma única base de dados de uma só vez. SP2 fornece agora suporte lado do servidor para fixar e bases de dados múltiplos de um instantâneo único através do comando VDC_PrepareToFreeze de captura.

O virtual especificação de dispositivo de cópia de segurança no SP2 contém informações actualizadas sobre o comando VDC_PrepareToFreeze . Poderá encontrar uma versão actualizada do ficheiro de cabeçalho de interface de dispositivo virtual (vdi.h) em \devtools\include no directório de configuração do SP2.

Melhoramento de consulta 6.0 inglês

introduzidas no SP1

A Microsoft lançou um melhoramento na segurança para aplicações de consulta em inglês. Este melhoramento não está instalado como parte do Service Pack. No entanto, recomenda-se que o aplique se estiver a utilizar consulta em inglês. A melhoria de segurança está localizada no CD-ROM SP2 do \EQHotfix pasta. Detalhes sobre o melhoramento English Query estão disponíveis na linha Microsoft Product Support Services Knowledge Base. Procure a base de dados de conhecimento artigo 297105.

Biblioteca de base de dados 7.0 e SQL incorporado para C

introduzidas no SP1

Enquanto a biblioteca de base de dados e incorporado SQL para as interfaces (APIs) de programação de aplicações C ainda são suportados no SQL Server 2000, não futuras versões do SQL Server irão incluir os ficheiros necessários para efectuar trabalho programação em aplicações que utilizam estas APIs. Ligações de aplicações existentes escritas usando a biblioteca de base de dados e SQL incorporados para C ainda vão ser suportadas na próxima versão do SQL Server, mas este suporte também vai ser largado numa edição futura. Quando escrever novas aplicações, evite utilizar estes componentes. Quando modificar aplicações existentes, é aconselhável remover dependências destas tecnologias. Em vez de biblioteca de base de dados ou SQL incorporados para C, pode utilizar o ADO, OLE DB ou ODBC para aceder a dados no SQL Server. Consulte SQL Server Books Online para obter mais informações sobre estas tecnologias.

Propriedades

Artigo: 889552 - Última revisão: 16 de novembro de 2007 - Revisão: 1.3
A informação contida neste artigo aplica-se a:
  • Microsoft SQL Server 2000 Service Pack 2
Palavras-chave: 
kbmt kbdatabase kbservicepack kbhowto kbinfo KB889552 KbMtpt
Tradução automática
IMPORTANTE: Este artigo foi traduzido por um sistema de tradução automática (também designado por Machine translation ou MT), não tendo sido portanto revisto ou traduzido por humanos. A Microsoft tem artigos traduzidos por aplicações (MT) e artigos traduzidos por tradutores profissionais. O objectivo é simples: oferecer em Português a totalidade dos artigos existentes na base de dados do suporte. Sabemos no entanto que a tradução automática não é sempre perfeita. Esta pode conter erros de vocabulário, sintaxe ou gramática? erros semelhantes aos que um estrangeiro realiza ao falar em Português. A Microsoft não é responsável por incoerências, erros ou estragos realizados na sequência da utilização dos artigos MT por parte dos nossos clientes. A Microsoft realiza actualizações frequentes ao software de tradução automática (MT). Obrigado.
Clique aqui para ver a versão em Inglês deste artigo: 889552

Submeter comentários

 

Contact us for more help

Contact us for more help
Connect with Answer Desk for expert help.
Get more support from smallbusiness.support.microsoft.com