Ao longo de várias versões, o Excel fez uma série de alterações aos cálculos internos para corrigir os resultados das linhas de tendência de gráficos em que a interseção de linha de tendência está definida como zero (0). Estas alterações não alteram efetivamente a linha nem a aparência, mas apenas o cálculo de R2 se incluir essa anotação no gráfico. Este cálculo ocorre sempre que um livro do Excel é aberto. Consequentemente, o mesmo livro pode mostrar cálculos diferentes, dependendo da versão do Excel utilizada. 

Esta situação aplica-se aos dados num gráfico que é uma sequência de números de comprimento fixo, traçada como X e Y: 

X = { x_1,x_2,…,x_N } 

Y = { y_1,y_2,…,y_N }

A linha de tendência dos dados é uma equação baseada nos valores, os quais são expressos como Z. Para calcular R2, os valores Z da linha de tendência são avaliados em todos os mesmos valores X: 

Z = { z_1,z_2,…,z_N } 

Por exemplo, se a equação da linha de tendência for: 

Z(x) = 2*e(4x) 

Em seguida, o conjunto Z é avaliado em cada valor X: 

Z = { Z(x_1), Z(x_2), …, Z(x_N) } 

Onde: 

soma(y) = Soma de i=1 a N, o valor y_i no conjunto Y. 

soma(z2) = Soma de i=1 a N, o valor z_i2 no conjunto Z. 

soma2(x)= ( soma(x) )2

ln(x) = O logaritmo natural de x 

ln2(x) = ( ln(x) )2 

Média(X) = soma(x) / N 

Média(ln(x)) = soma( ln(x) ) / N 

Dadas estas duas sequências de números: Y e Z, o Excel calcula o R2 das seguintes formas: 

Versões do Excel anteriores a 2005

No caso das linhas de tendência polinomiais, lineares e logarítmicas: 

R2(Z,Y) = ( 2 N soma(yz) - N soma(z2) - soma2(y) ) / ( N soma(y2) - soma2(y) ) 

No caso das linhas de tendência exponenciais e de potência: 

R2(Z,Y) = ( 2 N soma(ln(y) ln(z)) - N soma(ln2(z)) - soma2(ln(y)) ) / ( N soma(ln2(y)) - soma2(ln(y)) ) 

Versões do Excel de 2005 a 2013 

No caso das linhas de tendência polinomiais e logarítmicas e das linhas de tendência lineares sem uma interseção definida: 

R2(Z,Y) = ( 2 N soma(yz) - N soma(z2) - soma2(y) ) / ( N soma(y2) - soma2(y) ) 

No caso das linhas de tendência de potência e exponenciais sem uma interseção de conjunto: 

R2(Z,Y) = ( 2 N soma(ln(y) ln(z)) - N soma(ln2(z)) - soma2(ln(y)) ) / ( N soma(ln2(y)) - soma2(ln(y)) )

No caso das linhas de tendência lineares com uma interseção de conjunto não igual a zero: 

R2(Z,Y) = soma2( ( y - Média(Y) )( z - Média(Z) ) ) / ( soma( ( z - Média(Z) )2 ) soma( ( y - Média(Y) )2 ) ) 

No caso das linhas de tendência lineares com uma interseção de conjunto igual a zero: 

R2(Z,Y) = soma(z2) / soma(y2

No caso das linhas de tendência exponenciais com uma interseção de conjunto não igual a um: 

R2(Z,Y) = soma2( ( ln(y) - Média(ln(y)) )( ln(z) - Média(ln(z)) ) ) / ( soma( ( ln(z) - Média(ln(z)) )2 ) soma( ( ln(y) - Média(ln(y)) )2 ) ) 

No caso das linhas de tendência exponenciais com uma interseção de conjunto igual a um: 

R2(Z,Y) = soma( ln2(z) ) / soma( ln2(y) ) 

Versões do Excel 2014 ou posteriores

No caso das linhas de tendência lineares com uma interseção de conjunto igual a zero: 

R2(Z,Y) = soma(z2) / soma(y2

  

No caso das linhas de tendência lineares sem uma interseção de conjunto, linhas de tendência lineares com uma interseção de conjunto não igual a zero, polinomiais, logarítmicas, exponenciais e linhas de tendência de potência: 

R2(Z,Y) = soma2( ( y - Média(Y) )( z - Média(Z) ) ) / ( soma( ( z - Média(Z) )2 ) soma( ( y - Média(Y) )2 ) )

Nota: As linhas de tendência polinomiais com interseções definidas têm mais erros de precisão numérica do que outros tipos de linha de tendência. 

Precisa de mais ajuda?

Aumente os seus conhecimentos
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Aderir ao Microsoft insiders

As informações foram úteis?

Quão satisfeito está com a qualidade da tradução?
O que afetou a sua experiência?

Obrigado pelos seus comentários!

×